Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
6

POLÍTICOS SOB VIGILÂNCIA DA ‘SECRETA’ MILITAR

Várias personalidades políticas nacionais foram alvo de uma investigação do Serviço de Informações Estratégicas de Defesa Militares (SIEDM), organismo a que cabe a recolha de informações para a salvaguarda da segurança externa do Estado.
5 de Dezembro de 2002 às 12:29
O SIEDM terá, dessa forma, ido contra as competências que lhe estão atribuídas, elaborando vários dossiers sobre personalidades como Manuel Dias Loureiro, Cardoso e Cunha, Ângelo Correia e Manuel Monteiro, entre outros.

Segundo o “Diário de Notícias”, que afirma ter tido acesso a documentos internos do SIEDM, os nomes referidos constam de uma lista de personalidades afectas aos partidos de direita portugueses investigados por aquele serviço de informações durante os últimos seis meses, enquanto se desenrolava o processo de selecção e nomeação do seu novo director-geral, ontem empossado.

As investigações levadas a cabo incorreram também em violações de segurança, nomeadamente através de ligações de computadores pessoais à rede interna de serviço do SIEDM para recolha directa de informações.

O nome do ministro da Defesa, que tem conhecimento deste caso, terá sido abusivamente utilizado para a recolha dessas informações.

Manuel Dias Loureiro, ex-ministro do governo de Cavaco Silva, afirmou a esse propósito que não tem nada a esconder, mas que não aceita a violação dos direitos, liberdades e garantias dos cidadãos que implica esta actuação do SIEDM.
Ver comentários