Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
6

População de Ermelo ameaça abster-se nas legislativas

A população de quatro aldeias da freguesia de Ermelo, Mondim de Basto, ameaça abster-se nas legislativas de domingo por causa de 800 metros de estrada de ligação a Vila Real que reivindica há quase 20 anos.
3 de Junho de 2011 às 10:46
A população de quatro aldeias da freguesia de Ermelo, Mondim de Basto, ameaça abster-se nas legislativas de domingo
A população de quatro aldeias da freguesia de Ermelo, Mondim de Basto, ameaça abster-se nas legislativas de domingo FOTO: Lusa

Uma placa colocada à saída da aldeia do Barreiro, no alto da serra do Alvão, anuncia uma distância de três quilómetros até Lamas de Olo, já no concelho de Vila Real. São mais de dois quilómetros em alcatrão e cerca de 800 em "terra batida e buracos" quase intransponíveis até para veículos todo o terreno, segudno Mário Carvalho, morador nesta aldeia.

Devido às más condições da estrada, uma viagem que poderia demorar "poucos minutos" tem de ser feita por mais 13 quilómetros pela estrada sinuosa da serra do Alvão. E, porque assim a aldeia não tem saída, Manuel Augusto até teve que fechar o café e onde já não tirava rendimento para a eletricidade. "Se tivesse este bocado rompido havia muito mais clientela, tanto de turistas estrangeiros como de portugueses porque para passar".

A conclusão da estrada é reivindicada pelos habitantes do Barreiro, mas também de Varzigueto, Fervença e Assoreira, da freguesia de Ermelo e que, segundo Marcelino Pires Moreira, estão dispostos a não "irem votar" no domingo.

A mesa de voto destas aldeias fica instalada em Fervença, onde, nas autárquicas de 2009, o candidato do PS matou a tiro o marido da sua adversária politica e actual presidente da Junta de Freguesia de Ermelo, Glória Nunes.

Marcelino referiu que o primeiro abaixo assinado que a população subscreveu remonta a 1998 e que, daí para cá, "têm sido cartas e petições para baixo e para cima, para a Câmara de Vila Real, o Governo, Presidente da República ou partidos e nada".

Em 1991, a Câmara de Mondim de Basto fez a parte da via que dizia respeito ao seu concelho, disponibilizando-se agora, segundo o presidente da autarquia, Humberto Cerqueira, a ajudar Vila Real a concluir a sua parte.

O vereador da Câmara de Vila Real, Miguel Esteves, já disse que o município está empenhado na conclusão da obra, no entanto, salientou que as exigências impostas pelo Instituto de Conservação da Natureza e Biodiversidade (ICNB) são "insuportáveis".

Em comunicado, o ICNB explicou que, para garantir a preservação dos valores naturais existentes naquela zona da serra, "deverá ser mantida a largura da via que está já construída a seguir à aldeia do Barreiro, no sentido de Vila Real". Para além disso, "os pilares da ponte proposta não deverão ser colocados dentro do leito normal do rio Olo" e dever-se-á proceder "a um desvio do traçado, por forma a proteger as turfeiras".

Miguel Esteves referiu ainda que já existe financiamento para a obra, que deverá rondar os 300 mil euros. Para não perder o financiamento comunitário, a estrada terá que ser concluída ainda este ano.

abstenção Ermelo Mondim de Basto legislativas
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)