Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
2

Populares confrontam Costa com ação da GNR nos fogos

Primeiro-ministro foi abordado por vários habitantes daquela região fustigada pelos fogos.
10 de Agosto de 2018 às 19:19
António Costa foi abordado por alguns populares enquanto percorria as ruas de Monchique, que o confontaram com a ação da GNR junto das povoações que lutavam contra o fogo e que tiveram de ser retiradas à força das suas habitações.

"Salvaguardar as vidas humanas, isso é que era importante", respondeu o primeiro-ministro a um dos habitantes que o interpelou.

Confrontado com o facto de a maioria da população estar revoltada, António Costa sublinhuou que "gravíssimo" era haver pessoas a morrer. "O que era gravíssimo e que não podia acontecer era que as pessoas morressem. Não sei se o governo caía, mas o que era gravíssimo era que as pessoas morriam", continuou o primeiro-ministro.

"Cada um tinha a sua missão. O governo cair era indiferente, o que não era indiferente era a vida humana. A minha primeira missão é garantir que todas as vidas humanas são salvaguardadas. Isso é que era importante. Prefiro que tenha pena que tenha perdido a consideração por mim do que tenha pena de que, por exemplo, dez pessoas tenham morrido", reforçou junto aos habitantes presentes no local.
populares António Costa ação GNR fogos
Ver comentários