Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
7

Portas mostra agrado por evolução no Afeganistão

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, manifestou esta segunda-feira agrado pela evolução registada nos últimos anos no Afeganistão e defendeu que é tempo de haver uma mudança de empenhamento da comunidade internacional no país.
5 de Dezembro de 2011 às 17:08
Portas manifestou agrado pela evolução dos últimos anos no Afeganistão
Portas manifestou agrado pela evolução dos últimos anos no Afeganistão FOTO: Miguel A. Lopes/Lusa

"Chegou o tempo de mudar o tipo de empenhamento da comunidade internacional no Afeganistão. As responsabilidades de governo e de segurança são crescentemente assumidas" pelas autoridades afegãs, lembrou em Bona o ministro, que falava à agência Lusa à margem de uma conferência internacional sobre o Afeganistão. 

A comunidade internacional deve envolver-se mais no "plano do desenvolvimento e na tarefa de efectivação de instituições", em particular depois de 2014, data prevista para a saída do terreno da Força Internacional de Segurança e Assistência (ISAF) ao Afeganistão.  

"A comunidade internacional progressivamente está a procurar passar a autoridade em matérias essenciais de governação para o governo legítimo do Afeganistão", lembrou Paulo Portas.  

O chefe da diplomacia portuguesa adiantou que o governo de Lisboa afirmou "com clareza" a importância dos progressos feitos no país, mas reconheceu que "a passagem de responsabilidades para o Governo afegão não é isenta de riscos".  

"É isso que leva a NATO a desenvolver um tipo de parceria com o Afeganistão já muito diferente daquele que significou a presença militar, é isso que leva a União Europeia (UE) a negociar uma parceria para o desenvolvimento, é isso que leva a que haja uma missão de polícia da UE que ajuda a construir e a tornar mais robusta a organização das forças de segurança do Afeganistão", sublinhou.  

Para Paulo Portas, o combate ao tráfico de droga, a luta contra a corrupção e o respeito pelos direitos humanos, "em especial os das mulheres, devem ser compromissos "muito firmes" assumidos pelas autoridades afegãs.  

Na reunião de hoje em Bona, onde estiveram presentes mais de 100 delegações, o ministro dos Negócios Estrangeiros manteve também contactos informais com colegas europeus e contactos bilaterais com "países que interessam muito a Portugal do ponto de vista da promoção da diplomacia económica".

portas negócios estrangeiros bona afeganistão
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)