Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
1

PORTAS PONDERA SUCESSÃO

O CDS-PP está a preparar um plano de emergência para a eventual sucessão de Paulo Portas na liderança do partido. Os centristas estão apreensivos com os futuros desenvolvimentos do caso Moderna e o próximo Congresso, ainda sem data marcada, poderá trazer surpresas.
21 de Março de 2003 às 00:00
Os pretendentes ao lugar já começaram a movimentar-se nos bastidores. Maria José Nogueira Pinto, Bagão Félix. Telmo Correia e Luís Nobre Guedes são as hipóteses.

Fonte do CDS-PP revelou ao Correio da Manhã que o adiamento do Congresso do partido, que devia realizar-se este fim-de-semana, não está apenas relacionado com o início da guerra no Iraque. Paulo Portas poderá ser de novo chamado a tribunal, como testemunha, no âmbito do processo da Universidade Moderna. O caso vai entrar agora numa nova fase em que será ouvida a brigada da Polícia Judiciária que investigou o caso. Testemunhas-chave que poderão revelar dados comprometedores para Paulo Portas, sendo então necessário pensar na sua sucessão.

A mesma fonte explicou ao CM que a “passagem de testemunho” poderá ocorrer no próprio Congresso, ainda sem nova data marcada, e que este plano tem o aval do próprio líder do CDS-PP. A escolha do eventual sucessor é que parece estar a ser menos pacífica.

Maria José Nogueira Pinto, a actual provedora da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, parece ser o nome mais provável. Ao que o nosso jornal conseguiu apurar, este “plano de emergência” começou a ser preparado no Verão do ano passado e desde então a ex-deputada tem sido apontada como a escolha mais provável.
Contactada pelo CM, Maria José Nogueira Pinto negou esta possibilidade. “Pelo amor de Deus, não quero ser líder do CDS-PP. No entanto, o CM sabe que a ex-deputada já admitiu essa possibilidade junto de membros do partido.

De qualquer forma, há outras possibilidades. O vice-presidente do CDS-PP, Luís Nobre Guedes, seria o sucessor “natural”, mas o líder parlamentar do partido, Telmo Correia, também não é um nome a descartar. O próprio ministro do Trabalho e Segurança Social poderá assumir o cargo se, entretanto, aceitar refiliar-se no partido.

Seja como for, com a questão da sucessão da liderança do CDS-PP resolvida, a coligação governamental ficaria protegida. No pior dos cenários, que os centristas também não põem de lado, Portas poderá ter de abandonar o Ministério da Defesa. Aí, resta saber se o novo líder partidário assumirá também esse cargo.
Fonte próxima de Portas afirmou ao CM que a mudança do congresso se deve “apenas” à crise iraquiana.

OS PRETENDENTES

MARIA JOSÉ NOGUEIRA PINTO

Já disputou a liderança do CDS-PP com Paulo Portas, na altura teve o apoio de Manuel Monteiro. Antes do Congresso, disse que até o rato Mickey vencia Portas, mas, afinal, acabou por perder. A reunião, que decorreu em Braga, ficou famosa pela enigmática frase de Maria José Nogueira Pinto: “Você sabe que eu sei daquilo que você sabe que eu sei”.

BAGÃO FÉLIX

Foi militante do partido, mas desfiliou-se. No entanto, manteve-se sempre ligado ao CDS-PP e acabou por ser escolhido por Portas para o Ministério do Trabalho e Segurança Social, ainda que seja independente. Consta que Paulo Portas gostaria de o ver refiliado no próximo congresso, mas o ministro ainda não se decidiu.

LUÍS NOBRE GUEDES

Número dois do partido e líder da distrital de Lisboa, seria o sucessor “natural” de Paulo Portas, no entanto, a sua posição dentro do partido está um pouco fragilizada com a fraca adesão que conseguiu na eleição para a distrital. Há também quem diga que as relações entre os dois já conheceram melhores dias.

TELMO CORREIA

Quando o CDS-PP se coligou com o PSD esperava-se que Telmo Correia fosse, pelo menos, um dos secretários de Estado escolhido por Portas. No entanto, acabou por assumir o cargo de líder parlamentar, antes ocupado por Basílio Horta. Há quem diga que está mal aproveitado e o aponte como um dos fortes candidatos à liderança.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)