Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
2

Portas propõe medidas mais duras

O presidente do CDS-PP, Paulo Portas, propôs esta terça-feira um plano de segurança que inclui o reforço de 4200 efectivos nas polícias, regras mais apertadas em termos de execução de penas, renovando algumas propostas já feitas como os julgamentos sumários para situações de flagrante delito.
17 de Março de 2009 às 20:12
Portas propõe medidas mais duras
Portas propõe medidas mais duras FOTO: D.R.

'A extrema esquerda acha que a polícia deve andar desarmada, pode-se confiar em ter mais segurança com uma polícia desarmada? Os ladrões agradecem. O PS e o PSD estão atados de pés e mãos a umas leis penais que não são boas', afirmou o líder centrista em Almada numa declaração de cinquenta minutos.

Paulo Portas acusou também o Governo socialista de acabar por cometer um 'erro quase infantil' ao cancelar as admissões na PSP e na GNR no ano em que a PSP recebeu mais competências territoriais. Para o efeito, propôs uma revisão do estatuto remuneratório dos polícias, sendo a PSP, actualmente, a força menos bem paga, e uma lei de programação de efectivos a quatro anos. A regra é: 'Pelo menos na PSP, é necessário assumir o princípio duas entradas/uma aposentação'.

Na Justiça, o CDS insiste na revisão dos regimes da liberdade condicional e em saídas precárias só com pulseira electrónica. Quanto à liberdade condicional, os criminosos com penas superiores a 15 anos não devem ter liberdade condicional. Neste caso, Portas aponta exemplos de terrorismo, homicídio qualificado, tráfico de armas e pessoas.

A nível social, o líder do CDS voltou a pedir videovigilância para bairros problemáticos, investir no mercado local de trabalho nesses bairros com a colaboração e gestão de IPSS e regras mais apertadas para a atribuição do Rendimento Social de Inserção. Para o CDS-PP, o RSI deve ser retirado a quem for condenado por roubo ou tráfico de droga, independentemente de as penas serem efectivas ou não.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)