Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
9

Portas vai ser directo e duro

Frontal e duro. É esta a posição que Paulo Portas tomará quando se pronunciar sobre a actual situação na Câmara Municipal de Lisboa que, segundo este, será para breve.
6 de Maio de 2007 às 00:00
Paulo Portas adiantou que 'não falta muito' para falar sobre a actual situação na Câmara Municipal de Lisboa
Paulo Portas adiantou que 'não falta muito' para falar sobre a actual situação na Câmara Municipal de Lisboa FOTO: Paulo Cunha / Lusa
O líder dos democratas-cristãos tem mantido o silêncio em relação a toda a agitação vivida na autarquia de Lisboa nos últimos dias. E, sobre quando irá falar sobre toda esta crise, o líder do CDS-PP disse apenas que “não falta muito”, para além de que, o que tem para dizer “é curto, directo, frontal e, em alguma medida, duro”.
Paulo Portas disse ontem, na sua passagem pela Ovibeja, que quer distância da “irresponsabilidade” com que o problema da Câmara Municipal de Lisboa tem sido orientado e que apenas irá falar sobre este assunto quando considerar importante para a cidade.
“Quero distância da irresponsabilidade com que, nos últimos anos, a Câmara de Lisboa e o problema da Câmara de Lisboa têm sido geridos” afirmou durante o certame agro-pecuário.
Portas disse ainda que tem “a mesma reprovação que os eleitores têm em relação a tudo o que tem acontecido” na autarquia de Lisboa.
Quando questionado sobre o seu silêncio, Portas declarou que só vai falar apenas quando considerar que é o momento certo. “O silêncio é prudência. Não vou atrás dos outros. O calendário do meu partido é definido pelo meu partido. E eu estou a pensar no que é bom para a cidade e para os munícipes”, adiantou.
Nesta sua passagem pela Ovibeja, onde participou num seminário sobre as perspectivas para a Agricultura e Desenvolvimento Rural, Paulo Portas desafiou o ministro da Agricultura, Jaime Silva, a ser “mais amigo” dos agricultores. “O País precisa de menos ministro da Agricultura e mais ministro dos agricultores, mais amigo do sector produtivo e dos empresários agrícolas, com menos hostilidade e menos conflito”, rematou.
SOARES DISPOSTO A AVANÇAR
O ex-presidente da Câmara Municipal de Lisboa, João Soares, não enjeitou ontem a possibilidade de se candidatar à Câmara de Lisboa nas próximas eleições intercalares.
Durante o programa. ‘Expresso da Meia-Noite’ da SIC Notícias, transmitido anteontem, o deputado socialista explicou que esta decisão não lhe compete a si directamente, mas sim aos órgãos do PS de Lisboa e, em última análise, ao líder do partido, José Sócrates.
Esta foi a terceira vez que João Soares manifestou interesse em ser candidato à autarquia. Na próxima reunião de Câmara, que se realiza na quarta-feira e onde será discutido os terrenos do Sporting, está também agendada, segundo apurou o CM, a nomeação de dois administradores da EPUL e outros dois ou três administradores da empresa municipal Lisboa Desporto.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)