Barra Cofina

Correio da Manhã

Política

PORTUGAL AJUDA O IRAQUE

Portugal poderá contribuir com 20 milhões de euros para a reconstrução do Iraque, durante o próximo ano, informaram ontem fontes em Bruxelas. O Ministério português dos Negócios Estrangeiros corrigiu, porém, essa informação, adiantando que o montante da ajuda só será conhecido na conferência de doadores que decorre hoje e amanhã, em Madrid.
23 de Outubro de 2003 às 00:00
Portugal e mais dez países da UE vão ajudar a reconstrução do Iraque
Portugal e mais dez países da UE vão ajudar a reconstrução do Iraque FOTO: Karim Sahib (EPA)
Já na semana passada, na cimeira de chefes de Estado e de Governo da União Europeia, o primeiro-ministro, Durão Barroso, tinha afirmado que o apoio financeiro de Portugal seria “simbólico” devido à situação económica em que o País se encontra.
A manter-se sem alterações, o valor da ajuda portuguesa será semelhante à contribuição da Dinamarca e da Suécia.
Até agora, Bruxelas recebeu os valores a atribuir por dez Estados-membros, calculando-se que o apoio total da União Europeia se situe entre os 700 e os 750 milhões de euros, incluindo os 200 milhões anunciados pela Comissão Europeia.
Os países que até agora anunciaram o valor da sua contribuição para a reconstrução do Iraque foram a Bélgica, Dinamarca, Espanha, Finlândia, Irlanda, Itália, Luxemburgo, Reino Unido, Suécia e a República Checa – um dos Estados que em Maio próximo se tornará membro da UE.
A Alemanha e a França, que se opuseram à intervenção militar no Iraque, ainda não informaram Bruxelas sobre o valor da sua contribuição, mas espera-se que os dois países se mantenham fiéis à intenção de não apoiarem financeiramente a reconstrução do país.
DOADORES EM MADRID
DIRIGENTES
Mil e duzentos dirigentes mundiais estarão reunidos hoje e amanhã em Madrid para debaterem a reconstrução do Iraque e reunir fundos para financiar essa reconstrução. Além dos 1200 dirigentes estarão em Madrid perto de três mil delegados e 2500 jornalistas. Portugal estará representado pela ministra dos Negócios Estrangeiros, Teresa Patrício Gouveia.
SEGURANÇA
O governo espanhol mobilizou mais de cinco mil polícias, incluindo agentes anti-motim oriundos de outras regiões de Espanha, para garantirem a segurança da conferência.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)