Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
3

Portugal terá um governo com CDS

Onde é que está a mesa de Aveiro”, pergunta um militante ao entregar sua senha de almoço. São cinco euros para ouvir Telmo Correia e Paulo Portas num almoço-comício em Lisboa.
14 de Fevereiro de 2005 às 00:00
Sem truques na manga, Portas aspira a um bom resultado
Sem truques na manga, Portas aspira a um bom resultado FOTO: Marta Vitorino
Sopa de cenoura e carne assada, o repasto está completo e o cabeça de lista pela capital sobe ao palco. O ainda ministro do Turismo não faz por menos: o CDS não só deve ser a terceira força política do País como pode “tornar-se o primeiro partido dos grandes”, o primeiro de Governo. O limite para atingir este sonho não foi quantificado, mas duas legislaturas podem bem medir a ambição de um partido que ontem entrou em contagem decrescente.
O líder do CDS, Paulo Portas, terminou o discurso, embalado pelas bandeiras, a lançar um desafio perante cerca de quatro mil pessoas, segundo a organização.
“Nenhum de nós sabe até onde vai chegar o CDS”, mas o homem que Telmo Correia classificou como melhor candidato a primeiro-ministro garante que Portugal “vai ter um governo com o CDS”, até porque o eleitor poderá votar “dois em um”.
Primeiro, se o CDS tiver mais de dez por cento torna “impossível uma maioria absoluta de qualquer partido, segundo, Portugal fica em boas mãos” no plano do crescimento económico contra os radicais (leia-se, de esquerda) e dos compromissos internacionais, entenda-se, Defesa e Política Externa, áreas de entendimento com o PS. Há quem já vaticine os 14 por cento, mesmo que ninguém, na direcção do partido o diga oficialmente.
SECRETO
Chegou a correr o rumor de que Cinha Jardim estava no almoço-comício. Afinal estava fora do País.
Portas fez uma referência enigmática ao sublinhar que sobre a sua equipa não existe qualquer suspeição.
Tempos de Antena são gravados nas Torres de Lisboa, sede de campanha.
PROMESSA
Central de Compras generalizada a todos os ministérios.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)