Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
8

PORTUGUESES DE LUTO POR CONSULADO DE OSNABRÜCK

A Comunidade portuguesa de Osnabrück está de luto desde ontem devido ao anunciado encerramento do consulado de Portugal nesta cidade alemã.
11 de Agosto de 2003 às 00:00
A bandeira negra foi hasteada na Casa de Portugal
A bandeira negra foi hasteada na Casa de Portugal FOTO: Direitos Reservados
O encerramento daquela representação foi decidida pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros em conjunto com a secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas no âmbito de uma restruturação dos serviços consulares anunciada no final do ano passado.
Em demonstração do seu luto e "tristeza", os portugueses hastearam uma bandeira negra na Casa de Portugal em Osnabrück e, em carta enviada ao CM, promete não parar de lutar contra uma decisão que consideram injusta.
Na missiva assinada por Nelson Rodrigues, um dos líderes da comunidade, os portugueses afirmam ter "vergonha" dos governantes que tomaram esta decisão e que escolheram precisamente a altura das férias "para às escondidas publicar o despacho" que encerra o consulado.
Os portugueses afirmam não perceber porque é que ainda ninguém lhes explicou a razão do encerramento deste consulado que é procurado por mais de 20 mil pessoas que a partir de agora terão de se deslocar a Hamburgo ou Düsseldorf para tratarem dos seus assuntos. "O Governo português não vai poupar, vai desperdiçar dinheiro e reduzir a qualidade do serviço de uma forma radical", defende Nelson Rodrigues que pede ao ministro dos Negócios Estrangeiros, Martins da Cruz, e ao secretário de Estado das Comunidades Portuguesa, José Cesário, para reflectirem e marcarem um encontro com os emigrantes em Osnabrück para debater a situação.
A comunidade escreveu, também, ao embaixador português em Berlim, João de Vallera, solicitando-lhe uma reunião para discutir o encerramento do consulado de Osnabrück e prometem continuar a lutar se a decisão for avante.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)