Barra Cofina

Correio da Manhã

Política

PRESIDENCIAIS: SANTANA LOPES MARCA TERRENO

O presidente da Câmara de Lisboa, Santana Lopes, disse ontem, referindo-se às eleições presidenciais, que não recusa nenhum combate que considere "indispensável" aos seus objectivos e que apoiaria a candidatura do antigo primeiro-ministro Cavaco Silva se achasse que o Professor tinha hipóteses de ganhar – algo que considera que poderia acontecer, se as eleições fossem hoje.
24 de Fevereiro de 2003 às 00:57
O presidente da Câmara de Lisboa simpatiza com a causa de Olivença
O presidente da Câmara de Lisboa simpatiza com a causa de Olivença FOTO: Natália Ferraz
Numa entrevista ao programa da Rádio Renascença “Diga Lá Excelência”, o vice-presidente do PSD começou por negar ter ameaçado demitir-se da Câmara de Lisboa. "Admiti a possibilidade (...) de pedir ao povo para votar, manifestando a minha disponibilidade para continuar", explicou, acrescentando que quer trabalhar e executar os pontos do seu programa. Após a reunião da Assembleia Municipal em que o assunto foi discutido, Santana diz estar mais confiante, dado os deputados socialistas lhe terem dito que "não está em causa a governabilidade".

Sobre a recente desfiliação de Manuel Monteiro do CDS-PP, o vice-presidente do PSD desejou-lhe boa sorte e advogou haver espaço para todas as formações políticas.

Curiosamente, a questão de Olivença também esteve sobre a mesa, tendo o edil lisboeta admitido que era simpatizando da causa e que já comentou o assunto como primeiro-ministro, Durão Barroso.
Ver comentários