Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
2

Presidente do CIDEC fala em perseguição do Governo PS

João Ferreira de Sousa, o professor universitário que garante que Ferro Rodrigues sabia dos abusos na Casa Pia desde 1994, diz que o CIDEC – Centro Interdisciplinar de Estudos Económicos, ao qual preside – "é sistematicamente perseguido por razões políticas e sociais".
16 de Abril de 2008 às 00:30
João Ferreira de Sousa (à esq.) está a ser julgado por difamação
João Ferreira de Sousa (à esq.) está a ser julgado por difamação FOTO: Bruno Colaço
A acusação consta numa carta, à qual o CM teve acesso, enviada ao ministro do Trabalho, Vieira da Silva, há dois meses. Na missiva, Ferreira de Sousa, que foi processado pelo ex-líder do PS, explica que 'a intensidade dessa perseguição aumentou desde que o CIDEC colaborou com a Justiça' no processo da Casa Pia e ainda desde que 'tomou posse' o Governo socialista.

O professor universitário justifica as suas afirmações com a 'redução drástica do financiamento público e comunitário ao CICED', na 'não aprovação sistemática de projectos apresentados' e ainda na 'manipulação de concursos públicos: Tudo contribuindo para asfixiar financeiramente o CICED e levá-lo ao desaparecimento'.

João Ferreira de Sousa está a ser julgado por difamação nos juízos criminais de Lisboa, no âmbito de uma queixa interposta por Ferro Rodrigues, depois de o professor ter acusado o ex-líder do PS de ser um 'grande mentiroso'. Maria José Morgado, Saldanha Sanches e Catalina Pestana foram chamados a testemunhar.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)