Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
1

Presidente nomeia filha para chefe

O presidente da Câmara Municipal de Elvas, Rondão de Almeida, nomeou em Dezembro a sua filha Cristina Ferro Almeida para o cargo de chefe de gabinete de apoio pessoal. Uma escolha que, segundo o autarca, se deveu a critérios “de confiança política e pessoal”, mas que mereceu fortes críticas do único vereador da Oposição, o qual acusa Rondão de Almeida de abuso de poder.
20 de Janeiro de 2006 às 00:00
Rondão escolheu a filha para chefe do seu gabinete
Rondão escolheu a filha para chefe do seu gabinete FOTO: Elvaspress
“São seis vereadores para um e votam sempre à maneira deles. Não está em causa o currículo nem a experiência de Cristina Almeida, mas sim o facto de ser filha do presidente. Esta escolha é um abuso de poder, é falta de ética e é imoral”, disse ao nosso jornal o vereador Eurico Candeias, eleito pela Aliança Democrática de Elvas (PSD/CDS-PP).
Cristina Almeida, filha mais velha do presidente da Câmara de Elvas, eleito pelo PS, desempenhava até finais de 2005 um cargo de administrativa no gabinete de apoio da reitoria da Universidade de Évora.
“Está a trabalhar na Câmara desde o início do mês e aufere um salário mensal superior a 2200 euros”, acrescentou Eurico Candeias.
Rondão de Almeida referiu, por sua vez, ao CM que a filha foi nomeada dentro da lei. “Foi uma escolha da minha confiança política e pessoal. Já desempenhava funções de adjunta de chefias na Função Pública e tem, por isso, larga experiência”, sublinhou.
Rondão de Almeida confirmou ainda que a autarquia vai apresentar uma queixa-crime contra Eurico Candeias por afirmações difamatórias. “Não há nenhum ‘clã’ Rondão nem ando a dizimar os bens dos elvenses”, afiançou.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)