Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
2

PS acusa Governo de ‘fait divers’ sobre ADSE

O PS reiterou esta segunda-feira a sua oposição à extinção da ADSE enquanto subsistema de saúde dos funcionários públicos e acusou o Governo e a maioria PSD/CDS de procurarem criar um 'fait divers' a propósito desta questão.
14 de Janeiro de 2013 às 20:20
José Junqueiro reiterou posição do PS
José Junqueiro reiterou posição do PS FOTO: Jorge Paula

A posição foi transmitida aos jornalistas pelo vice-presidente da bancada socialista José Junqueiro no final do primeiro dia de Jornadas Parlamentares do PS, que terminam terça-feira e decorrem em Viseu.

Depois de o coordenador da direção do PS para as questões de saúde, Álvaro Beleza, ter defendido a extinção da ADSE, José Junqueiro reafirmou a posição de princípio deste partido sobre esta questão.

"O PS é contra a extinção da ADSE. É uma posição clara e quem define as posições é o PS. Este 'fait divers' não cola", declarou o vice-presidente do Grupo Parlamentar socialista, antes de lançar uma série de acusações ao Governo e à maioria PSD/CDS.

"Governo, PSD e CDS, nomeadamente o ministro [Miguel] Relvas, estão a tentar construir um 'fait divers' para não responder a algumas questões", disse.

Interrogado sobre qual a situação em que ficará Álvaro Beleza dentro da direção do PS após esta polémica, José Junqueiro disse que o secretário nacional com o pelouro da saúde já se comprometeu em "respeitar a posição do PS".

"[Álvaro Beleza] sabe que é desde sempre essa a posição do PS e ele tem a própria, o que não é nenhum crime", alegou.

Confrontado com o facto de o primeiro Governo de José Sócrates ter admitido reformar a ADSE, José Junqueiro contrapôs que o PS "entende que o sistema de reforma do Estado está em curso há longos anos e sobretudo pela mão do PS, em áreas como a educação, a saúde ou nas novas gerações de políticas sociais".

"O Governo é quem tem de dar respostas, designadamente se vai ou não despedir 120 mil funcionários públicos, se vai despedir 50 mil professores, como explica que tenha duplicado o número de casais sem emprego, e se vai ou não cortar definitivamente nas reformas e nos salários dos trabalhadores em geral.

PS governo ADSE subsistema saúde josé junqueiro miguel relvas
Ver comentários