Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
7

PS acusa “PCP de andar de mão dada com a direita”

O PS acusou esta segunda-feira o secretário-geral do PCP de andar de "mão dada com a direita" e invocou o "sentido de responsabilidade" para não definir já o seu voto face à moção de censura dos comunistas.
1 de Outubro de 2012 às 18:08
José Junqueiro lança críticas ao PCP
José Junqueiro lança críticas ao PCP FOTO: Jorge Paula

Estas posições foram transmitidas à agência Lusa pelo vice-presidente da bancada socialista José Junqueiro, em reacção a críticas feitas pelo secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, à forma como o PS se relaciona no plano político com o Governo.

Em Angra do Heroísmo, no dia em que comunistas e Bloco de Esquerda anunciaram moções de censura ao Governo, o secretário-geral do PCP considerou que o PS se demitiu de ser "força de oposição" à coligação PSD/CDS. "Não contem com o PS para travar este Governo", avisou Jerónimo de Sousa no discurso em que justificou a moção de censura do PCP.

Na resposta, o vice-presidente do Grupo Parlamentar do PS referiu-se ao episódio de PCP, Bloco de Esquerda terem no ano passado votado ao lado do PSD e CDS a rejeição do PEC IV (Programa de Estabilidade e Crescimento), o que conduziu à queda do segundo executivo liderado por José Sócrates.

"O deputado Jerónimo de Sousa é um dos responsáveis por existir neste momento um Governo de direita em Portugal. Num passado recente, votou ao lado da direita", declarou José Junqueiro, numa alusão ao chumbo do PEC IV na Assembleia da República.

José Junqueiro considerou depois que o líder comunista "tem uma obsessão com o PS" e que, "sob a falsa pretensão de atacar a direita, acaba sempre a atacar o PS".


"Não se reconhece ao deputado Jerónimo de Sousa autoridade política para, numa conferência de imprensa dita para apresentar uma moção de censura ao Governo, acabar a atacar o PS. Significa que Jerónimo de Sousa, tal como há um ano atrás, está hoje de mão dada com a direita", acusou o dirigente da bancada socialista.

Interrogado sobre qual será o sentido de voto do PS face às moções de censura ao Governo anunciadas pelo PCP e Bloco de Esquerda, José Junqueiro invocou o "sentido de responsabilidade" para não definir já o voto dos deputados socialistas.

"O PS tem sentido de responsabilidade e na altura adequada dirá qual é a sua posição. A vida política não tem que ser um frenesim. Para o PS, a vida política é um exercício de responsabilidade ao mais alto nível", contrapôs o vice-presidente do Grupo Parlamentar socialista.

PS PCP moção censura BE governo política direita
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)