Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
5

PS já vale tanto como PSD e CDS juntos

PS ganharia com 35,5 % dos votos.
17 de Maio de 2013 às 17:00

Os socialistas continuam a subir na intenção de voto dos portugueses distanciando-se cada vez mais do PSD. De acordo com uma sondagem CM/Aximage, se as eleições fossem hoje, o PS ganharia com 35,5 por cento dos votos, contra 26,2 por cento do PSD. Ou seja, uma diferença de 9,3 pontos percentuais. Essa diferença, era, em abril de 7,3 pontos percentuais favorável ao PS.

Segundo o inquérito de opinião, realizado entre os dias 7 e 10 deste mês, de abril para maio, o PS subiu 2,9 ponto percentuais (de 32,6 por cento, para 35,5 por cento), e o PSD subiu apenas 0,9 pontos percentuais (de 25,3 por cento para 26,2 por cento). O CDS também subiu, mas apenas 0,1 pontos percentuais . O PCP e o BE caíram respectivamente 2,6 pontos percentuais e 0,9 pontos percentuais. O que significa que não têm beneficiado nada com a política de austeridade do Governo.

Assim, o PS está à beira de ultrapassar os PSD e o CDS juntos, com 35,5 por cento, contra 35,7 por cento dos partidos da coligação. A esquerda em conjunto é largamente maioritária, segundo a sondagem.

FICHA TÉCNICA


Universo: indivíduos inscritos nos cadernos eleitorais em Portugal com telefone fixo no lar ou possuidor de telemóvel.

Amostra: aleatória e estratificada (região, habitat, sexo, idade, escolaridade, actividade e voto legislativo) e representativa do universo e foi extraída de um sub-universo obtido de forma idêntica. A amostra teve 604 entrevistas efectivas: 277 a homens e 327 a mulheres; 138 no interior, 260 no litoral norte e 206 no litoral centro sul; 167 em aldeias, 215 em vilas e 222 em cidades. A proporcionalidade pelas variáveis de estratificação é obtida após reequilibragem amostral.

Técnica: Entrevista telefónica por C.A.T.I., tendo o trabalho de campo decorrido nos dias 7 a 10 de Maio de 2013, com uma taxa de resposta de 81,2%.

Erro probabilístico: Para o total de uma amostra aleatória simples com 604 entrevistas, o desvio padrão máximo de uma proporção é 0,020 (ou seja, uma "margem de erro" - a 95% - de 4,00%).

Responsabilidade do estudo: Aximage Comunicação e Imagem Lda., sob a direcção técnica de Jorge de Sá e de João Queiroz.

Sondagem Aximage PS PSD CDS PCP BE
Ver comentários