Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
5

PS quer administração dos CTT no Parlamento

Socialistas querem conhecer impacto financeiro das opções. PCP e BE querem nacionalizar.
Bruno de Castro Ferreira 12 de Dezembro de 2017 às 01:30
Empresa é responsável pelo serviço universal de correio até 2020. Privatização foi concluída com o governo PSD/CDS
CTT
CTT
CTT
CTT
Empresa é responsável pelo serviço universal de correio até 2020. Privatização foi concluída com o governo PSD/CDS
CTT
CTT
CTT
CTT
Empresa é responsável pelo serviço universal de correio até 2020. Privatização foi concluída com o governo PSD/CDS
CTT
CTT
CTT
CTT
O PS quer que a administração dos CTT explique no Parlamento a forma como a empresa está a gerir o contrato do serviço de correio universal. Os socialistas entregaram um projeto de resolução para pedir ao Governo que avalie todas as opções possíveis, incluindo a nacionalização da empresa.

"Há muito que os utentes notam a degradação do serviço postal mas, nos últimos tempos, temos recebido ainda mais queixas do continente e das ilhas e por isso achamos que é tempo de o Governo avaliar a atual concessão" que termina em 2020, diz ao CM o deputado socialista João Paulo Correia.

Além do administrador dos CTT, Francisco Lacerda, os deputados querem levar ao Parlamento o regulador - a Anacom - a quem deve ser pedida uma auditoria externa. Também devem ser ouvidas a Associação Nacional de Municípios, a Associação Nacional de Freguesias, sindicato, comissão de trabalhadores e governos regionais.

"Precisamos de avaliar o grau de cumprimento do serviço público", frisa João Paulo Correia, que não quer tomar uma decisão precipitada a favor da nacionalização pedida por PCP e BE. "Temos três anos para avaliar as implicações financeiras de todas as opções". Os trabalhadores fazem greve a 21 e 22. 

PORMENORES 
BE quer nacionalização
O Bloco de Esquerda já tinha dito que quer recuperar o controlo da gestão pública dos CTT. Também o PCP já apresentou um projeto de resolução para reintegrar a empresa no Estado.

Postos sem banco em risco
O líder do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios, Vítor Narciso, adiantou ao CM que os CTT se podem estar a preparar para ficar apenas com o banco.

Empresa defende-se
Em comunicado, os CTT dizem que garantem "os padrões de serviço, qualidade e cobertura de rede previstos na Lei".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)