Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
3

PSD ameaça falar com ‘troika’

O representante do PSD para as negociações com o Governo do pedido de ajuda externa financeira, Eduardo Catroga, escreveu ontem a Silva Pereira, ministro da Presidência, uma terceira carta no espaço de oito dias a frisar que a informação prestada pelo Executivo, até ao momento, é "escassa, incompleta e contém informações desactualizadas". Mais, no limite, o PSD reserva-se o direito e dever de apresentar "a sua posição directamente à Missão" do FMI, Banco Central Europeu e Comissão Europeia, ou seja, a ‘Troika’.
29 de Abril de 2011 às 00:30
Eduardo Catroga, o rosto das negociações do PSD, avisa que o partido pode falar directamente com a ‘troika’
Eduardo Catroga, o rosto das negociações do PSD, avisa que o partido pode falar directamente com a ‘troika’ FOTO: Miguel A. Lopes/Lusa

Se é certo que o PSD se mantém disponível para uma linha de negociação – mesmo sem todos os dados –, em nome do interesse nacional, é a primeira vez que assume falar directamente com a ‘Troika’. Tudo porque, desde 13 de Abril, o Governo, segundo Catroga, não esclareceu questões como o impacto financeiro do BPN, nem obteve "qualquer resposta sobre o montante de transferências para o Sector Empresarial do Estado". Além disso, a execução orçamental de Março "está a ser utilizada como forma de encobrir o péssimo estado das contas públicas".

Silva Pereira ligou duas vezes a Catroga, uma das quais ontem, dando conta de que ainda não existem propostas concretas da ‘Troi-ka’. Esta é uma semana decisiva e o Governo quer fechar o processo antes de 16 de Maio. 

troika ajuda externa Governo PSD Catroga
Ver comentários