Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
8

PSD apela à penalização do PS cuja governação descreveu com "fracasso, ilusão e desorganização"

Adão Silva fez ainda um paralelismo entre as governações dos socialistas José Sócrates e António Costa.
Lusa 11 de Setembro de 2019 às 16:42
Adão Silva
Adão Silva
O PSD apelou esta quarta-feira aos portugueses para que penalizem nas legislativas o PS, cuja governação descreveu como uma "trilogia triste" de "fracasso, ilusão e desorganização".

"Frustração, insegurança e injustiça é a trilogia triste que expressa o sentimento dos portugueses que mereciam mais do que um Governo que foi demais a cobrar impostos. Um Governo assim tem que ser penalizado", apelou o vice-presidente da bancada do PSD Adão Silva, numa declaração política na Comissão Permanente da Assembleia da República.

O deputado social-democrata descreveu a governação socialista como "um fracasso" na área da saúde e deixou uma convicção para as próximas legislativas.

"Temos a certeza que, em 06 de outubro, os portugueses, bem conscientes dos malefícios e dos fracassos deste Governo socialista, escolherão outro caminho e outra política", afirmou.

Adão Silva começou a sua intervenção fazendo um paralelismo entre as governações dos socialistas José Sócrates e António Costa.

"Com os socialistas no Governo, os portugueses sabem bem os que os espera. Falência e bancarrota", avisou, dizendo que a Sócrates se seguiram "anos de sacrifício e de amargura impostos pela troika".

"No caso de António Costa, a maioria dos portugueses já conhece bem o custo das ilusões socialistas. É um custo que fica claro, antes de mais, no aumento máximo de impostos (...) Nunca um Governo cobrou tanto dinheiro em impostos e nunca um Governo deixou degradar tanto os serviços públicos que deviam ser vir os cidadãos", afirmou.

As maiores críticas de Adão Silva centraram-se no Serviço Nacional de Saúde (SNS): "Fracasso! Esta é a melhor palavra que melhor resume a governação de António Costa no que diz respeito ao SNS", resumiu, apontando os aumentos das listas de espera para consultas e cirurgias ou a recusa de tratamentos a doentes oncológicos como exemplos.

Na sua intervenção, Adão Silva aproveitou para um 'remoque' ao deputado socialista Carlos Pereira, que antes tinha pedido mais condições políticas ao PS para governar na próxima legislatura "sem empecilhos".

"A ninguém pode ser aplicado o rótulo de empecilho, todos os senhores deputados foram muito importantes nesta legislatura", afirmou o deputado do PSD.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)