Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
6

PSD DISPUTA METRO

O presidente da câmara de Gaia, Luís Filipe Menezes, e Marco António Costa, líder da distrital do PSD do Porto, criticaram duramente a gestão de Rui Rio no Metro. Em causa está, segundo os dois sociais-democratas, “o lento avanço das obras do Metro em Gaia” e a deficitária representação do “PSD no Conselho de Administração da empresa”.
12 de Outubro de 2004 às 00:00
Em declarações ao CM, Luís Filipe Menezes afirmou que “ a actual gestão do Metro do Porto”, presidida por Rui Rio, “está a prejudicar o projecto global da obra”, uma vez que há “uma enorme indefinição de objectivos. Há um elemento a menos no Conselho de Administração. Considero que o Conselho devia ser apenas técnico e sem políticos, mas já que lá estão que tomem medidas. Além disso, pertencem a esse órgão dois autarcas do PS e apenas um do PSD”, afirmou Menezes, que aproveitou para deixar um recado ao Ministro dos Transportes.” Tenho esperança que o ministro António Mexia tenha conhecimento deste problema”, declarou.
Marco António, por sua vez, afirmou no jornal ‘O Comércio do Porto’, que “a situação da empresa piorou desde que Valentim Loureiro abandonou a liderança” por decisão judicial no âmbito do processo do ‘Apito Dourado’.
Rui Rio preferiu o silêncio e recusou comentar as críticas.
Em comunicado a Comissão Executiva da Empresa afirmou “compreender as referidas preocupações” em relação aos atrasos nas obras e que nesse sentido tem dedicado uma atenção permanente ao problema ”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)