Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
6

PSD e CDS constituem "aliança natural" de "duas partes independentes"

O antigo ministro do CDS-PP, Bagão Félix, afirmou hoje que PSD e CDS constituem uma "aliança natural" para uma futura coligação em que haja "duas partes inteiras independentes", e não "um gigante e um partido pequeno".
3 de Junho de 2011 às 12:43
O antigo ministro do CDS-PP, Bagão Félix
O antigo ministro do CDS-PP, Bagão Félix FOTO: Sérgio Lemos

Uma aliança natural "faz-se também com respeito pela diferença daqueles que estão na aliança ou na coligação. Esse respeito pela diferença não é haver um gigante e um partido pequeno, é haver duas partes inteiras independentes, com o seu programa e as suas equipas", afirmou Bagão Félix.

O economista que, como independente, integrou os governos PSD/CDS indicado pelos democratas cristãos, sublinhou a necessidade de numa futura coligação existir "uma calibragem ou um equilíbrio sensato, adequado e com sentido de futuro" entre os dois partidos.

Bagão Félix, que falava no final de um café com Paulo Porta na pastelaria Versailles, recusou responder sobre uma eventual disponibilidade para integrar um futuro governo PSD/CDS.

Também Paulo Portas disse que "não se fazem governos antes de os cidadãos votarem". "A única coisa que pedi ao Dr. Bagão Félix foi o voto dele", disse o presidente do CDS, sublinhando que Bagão criou "uma escola de pensamento social no país".

O antigo ministro do CDS-PP Bagão Félix CDU Paulo Portas PSD/CDS aliança coligação
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)