Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
3

PSD propõe acareação

Lencastre Bernardo garante não conhecer José Esteves e diz estar farto de ser acusado
28 de Maio de 2013 às 22:19

O deputado do PSD Miguel Santos propôs ontem uma acareação entre Lencastre Bernardo, antigo diretor-adjunto da PJ, e José Esteves, antigo segurança, na X Comissão de Inquérito à tragédia de Camarate. "Estou farto de ser acusado de coisas que não fiz e situações que não vivi por pessoas que não conheço e com quem nunca falei", afirmou, revoltado, o tenente-coronel, que foi ouvido no Parlamento e negou conhecer as pessoas que o implicam no alegado atentado de Camarate.

José Esteves tinha apontado o ex-responsável da PJ como alguém com quem manteve contactos. O antigo assessor de Ramalho Eanes, que foi ouvido durante duas horas, negou, porém, conhecer José Esteves ou Farinha Simões, que garantiu na internet ter participado na elaboração do atentado.

Lencastre Bernardo insistiu que nem tinha ouvido falar do Fundo de Defesa do Ultramar e que na noite de 4 de dezembro de 1980, quando caiu o avião que matou Sá Carneiro, estava em Almada, no quadro da campanha eleitoral de Ramalho Eanes. O PS criticou o pedido de acareação, e a deputada Inês de Medeiros disse não colaborar "num novo circo digno de Farinha Simões ou José Esteves".

COMISSÃO INQUÉRITO CAMARATE LENCASTRE BERNARDO JOSÉ ESTEVES
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)