Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
9

PSD recusa agendar proposta da JSD

O grupo parlamentar do PSD não vai agendar a proposta da JSD que prevê a suspensão do julgamento das mulheres que fazem um aborto. O líder da bancada, Marques Guedes, lembrou ontem à Lusa que já existe um diploma, da autoria de Teresa Venda e Maria do Rosário Carneiro, que o PS não quis agendar, mas assegurou que será dada liberdade de voto, caso o texto seja agendado.
3 de Novembro de 2005 às 00:00
Marques Guedes, líder da bancada, dá liberdade de voto
Marques Guedes, líder da bancada, dá liberdade de voto FOTO: Pedro Catarino
Porém, está prometida uma reunião entre a bancada e a JSD. “Há abertura para discutir” a proposta afirmou ao CM, Pedro Duarte, porta-voz da bancada do partido.
A JSD, liderada por Daniel Fangueiro, aprovou esta semana, em comissão política, a intenção de levar até ao grupo parlamentar um projecto que contemple a suspensão dos processos de criminalização – entenda-se julgamento em tribunal – para as mulheres que tenham praticado o aborto.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)