Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
2

“PSD tem posição de pantomineiro”

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, acusou ontem o PSD de adoptar uma posição de "pantomineiro" ao subscrever o Plano de Estabilidade e Crescimento (PEC) e votar o Orçamento de Estado (OE), entre outras medidas.
22 de Agosto de 2010 às 00:30
O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, esteve ontem em Avis, onde cumprimentou militantes comunistas e fez um discurso com baterias apontadas aos dois maiores partidos: PS e PSD
O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, esteve ontem em Avis, onde cumprimentou militantes comunistas e fez um discurso com baterias apontadas aos dois maiores partidos: PS e PSD FOTO: Nuno Veiga/Lusa

"O PSD, como se diz aqui no Alentejo, tem uma posição de pantomineiro. Porque se quisesse alguma crise, que o Governo se fosse embora (já não digo ter votado a moção de censura do PCP), não tinha subscrito o PEC, votado o OE e as medidas adicionais", disse.

"O que o PSD quer é que o PS leve até ao fim esta política de direita, desbrave caminho, faça as escolhas dolorosas no plano do direito do trabalho, da saúde, da segurança social, da educação", sublinhou o secretário-geral do PCP. Jerónimo de Sousa, que falava em Avis, Portalegre, durante um encontro com militantes e simpatizantes do PCP, acusou ainda o PSD e o PS de serem cúmplices com acordo que obtiveram com o PEC.

"Mas eles [PS e PSD] agora andam aí como comadres zangadas, com ameaças, com avisos, com a ideia de que a crise política está aí. De facto existe uma crise, mas é uma crise económica e social", acrescentou.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)