Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
7

PSD teme novo boicote ao inquérito à Caixa

António Domingues e Mário Centeno serão os primeiros a ser chamados por PSD e CDS.
Janete Frazão 14 de Março de 2017 às 01:30
Aguiar-Branco foi o deputado indicado pelo PSD para presidir à nova comissão à CGD
Domingues deixou o cargo na CGD no passado dia 28 de novembro
Aguiar-Branco foi o deputado indicado pelo PSD para presidir à nova comissão à CGD
Domingues deixou o cargo na CGD no passado dia 28 de novembro
Aguiar-Branco foi o deputado indicado pelo PSD para presidir à nova comissão à CGD
Domingues deixou o cargo na CGD no passado dia 28 de novembro
O PSD teme que a esquerda boicote a nova comissão parlamentar de inquérito à Caixa Geral de Depósitos, que hoje toma posse.

"Desconfiamos que possam boicotar os trabalhos, com o argumento de que não têm disponibilidade, dado que também integram a primeira comissão", disse ao CM fonte do PSD.

Em causa está o facto de PS, BE e PCP terem indicado para a nova comissão precisamente os deputados que fazem parte da primeira, cujos trabalhos ainda decorrem. "Não é uma situação nada normal", sublinha a mesma fonte. A intenção do PSD e do CDS-PP, que impuseram potestativamente esta comissão, passa por chamar para as primeiras audições António Domingues, ex-presidente do banco público, e Mário Centeno, ministro das Finanças.

Ambos os partidos recusam centrar os trabalhos na polémica dos SMS entre Centeno e Domingues, mas admitem que o seu conteúdo possa ser importante para apurar os factos relativos à admissão e saída do banqueiro da Caixa. "Não excluímos pedir essas comunicações", disse ao CM João Almeida, do CDS-PP.

Aguiar-Branco, presidente da nova comissão, avisou ontem que tudo fará para que esta não seja "a comissão dos SMS".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)