Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
2

PSD vai promover "grande encontro nacional de autarcas" no próximo trimestre

Objetivo é definir uma estratégia e mensagens comuns que permitam ao partido ter "um bom resultado" nas eleições de 2021.
Lusa 13 de Fevereiro de 2020 às 20:17
Rui Rio
Rui Rio FOTO: Vítor Chi
O PSD vai promover, nos próximos dois a três meses, "um grande encontro nacional de autarcas" para definir uma estratégia e mensagens comuns que permitam ao partido ter "um bom resultado" nas eleições de 2021.

No final da primeira reunião da nova Comissão Política Nacional (CPN), eleita no Congresso do passado fim de semana, o vice-presidente David Justino anunciou ainda a nomeação de Joaquim Sarmento para presidente do Conselho Estratégico Permanente, órgão em que, até agora, desempenhava funções como porta-voz para as Finanças Públicas.

"Este novo élan permitirá que, com o novo presidente, possamos atingir níveis de desempenho que o CEN precisa", afirmou Justino, que presidiu até agora a este órgão, uma tarefa que classificou como de "pioneiro".

Joaquim Sarmento foi eleito vogal da CPN e, como presidente do CEN, "sempre que necessário" terá presença na comissão permanente, o órgão mais restrito da direção.

"Espero que o envolvimento do partido e da sociedade civil possa ser mais efetivo para concretizar o grande objetivo do CEN: não só produzir propostas políticas públicas, mas também mobilizar militantes, simpatizantes e outras pessoas", defendeu.

Para a Comissão de Relações Internacionais, foi reconduzido o professor universitário Tiago Moreira de Sá.

Questionado quando é que a comissão para a reforma do sistema político do PSD apresentará conclusões, David Justino não fez uma previsão de calendário, mas deixou a garantia de que serão incorporadas na discussão as mais recentes propostas feitas no Congresso.

"Há moções que foram aprovadas em Congresso que terão de ser consagradas num debate interno sobre a reforma do sistema político", afirmou.

No Congresso, foram aprovadas duas moções temáticas com referências ao sistema político, a de Leiria e a de um grupo de militantes destacados - como Poiares Maduro e António Leitão Amaro - que defende a introdução de primárias para eleger o líder do PSD.

Sobre as autárquicas, o vice-presidente do PSD apontou que o encontro nacional - ainda sem data e local - será "um ponto de partida" para o partido arrancar a preparação destas eleições, que têm sido apontadas pelo presidente Rui Rio como prioritárias desde que foi eleito pela primeira vez, em 2018.

"Será um encontro nacional para o qual todos os eleitos quer sejam militantes ou independentes por listas do PSD serão convidados", explicou, defendendo que é necessário definir "uma estratégia comum e adequar essa estratégia ao contexto local".

"Uma coisa é cada candidato ter um programa, outra é definir um conjunto de ideias comuns que serão partilhadas pelos autarcas", concretizou.

Em breve, deverá ser nomeada uma comissão autárquica, presidida pelo secretário-geral José Silvano.

A Comissão Política Nacional do presidente do PSD, Rui Rio, foi eleita no domingo no Congresso de Viana do Castelo com 62,4% dos votos.

A nova direção tem dois novos vice-presidentes, o deputado André Coelho Lima, que já era vogal da Comissão Política, e a deputada e ex-autarca de Rio Maior Isaura Morais.

Deixaram o cargo de vice-presidentes Elina Fraga e o presidente da Comissão Política Regional dos Açores, José Manuel Bolieiro.

Mantêm-se como vice-presidentes David Justino, Isabel Meireles, Nuno Morais Sarmento e Salvador Malheiro e José Silvano continua como secretário-geral.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)