Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
5

QUARTÉIS EM MISSA À SEMANA

Por causa da nova Concordata, assinada em Roma no dia 19 de Maio e ontem aprovada pelo Governo Português, a maioria dos os quartéis das Forças Armadas Portuguesas vai deixar de ter missa nos dias de semana.
4 de Junho de 2004 às 00:00
É que no novo texto concordatário está claramente expresso que deixa de ser obrigatória a manutenção da assistência religiosa nas Forças Armadas sob a forma de capelães militares.
Assim e a partir de agora, os padres deixam de fazer tropa e deixam também de ter posto militar em qualquer dos três ramos, o que quer dizer que os quartéis vão deixar de ter capelão praticamente a tempo inteiro, como até agora acontecia.
“Daqui para a frente, os que estão na carreira terão de ir dando assistência religiosa a vários quartéis ou mesmo a regiões militares inteiras, pelo que é impossível celebrar missa à semana em todas as unidades”, disse ao Correio da Manhã um sacerdote do Exército que tem o posto de Tenente Coronel.
Para este padre militar “trata-se de uma situação que, mais tarde ou mais cedo, teria de acontecer, até por força da lei da liberdade religiosa aprovada pela Assembleia da República”.
Para além desta questão, a nova Concordata obriga também os sacerdotes a pagar IRS quando no exercício de profissões laicas, como professor ou médico, por exemplo.
Quanto ao ensino, a Universidade Católica mantém o estatuto que possuía, mas o ensino da moral e religião católica nas escolas terá de ser feito em conformidade com o sistema educativo português.
Para além disso, a partir de agora o Estado reconhece personalidade jurídica interna à Conferência Episcopal Portuguesa.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)