Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
6

Quatro condições para envio de tropas portuguesas

O Governo colocou quatro condições para decidir se envia ou não tropas portuguesas para o Líbano. O ministro da Defesa, Severiano Teixeira, afirmou ontem, no final de uma ronda com os partidos, que o Executivo “está a ponderar o envio de militares com muita exigência e prudência”.
22 de Agosto de 2006 às 00:00
As quatro condições são: a clarificação efectiva do mandato da ONU, o empenho concertado da Uni-ão Europeia (UE), a avaliação do eventual contributo português pensado no conjunto das missões internacionais, bem como a “clarificação do papel que as Forças Armadas Portuguesas poderão vir a desempenhar”.
Severiano Teixeira não quis adiantar detalhes, mas lembrou que a missão no Congo termina em Novembro e que a UE irá avaliar as suas forças na Bósnia em Janeiro de 2007.
O PS mostrou-se favorável ao envio de tropas para o Líbano, desde que preenchidas algumas condições, como o carácter da operação da força europeia. O PSD remete para hoje uma posição final. Do PCP, o líder, Jerónimo de Sousa, voltou a manifestar-se contra o envio de tropas, tal como o Bloco de Esquerda. O CDS-PP mostrou-se favorável.
Recorde-se que o ministro dos Negócios Estrangeiros, Luís Amado, está no Médio Oriente e já defendeu que a UE deve assumir “um papel significativo” na força da ONU. O Presidente da República preferiu a expressão “muita cautela” na avaliação do caso.
A UE reúne-se amanhã para discutir a missão no âmbito da ONU.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)