Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
1

Refer conhecia ilegalidades

Uma notícia divulgada na Comunicação Social despoletou uma investigação à Refer, corria o ano de 2006. Em causa estava um esquema de corrupção que envolvia a empresa e um empreiteiro.
7 de Março de 2012 às 01:00
Foram detectadas irregularidades com empresas de Manuel Godinho e a Refer
Foram detectadas irregularidades com empresas de Manuel Godinho e a Refer FOTO: Nuno Fernandes Veiga

Mais tarde, percebeu-se que as irregularidades envolviam a SEF e a O2, empresas de Manuel Godinho. Cristina Neves, inspectora das Obras Públicas, averiguou as infracções e afirmou ontem, no Tribunal de Aveiro, que os responsáveis da Refer cometeram uma "negligência grosseira" – porque conheciam as ilegalidades e nada fizeram.

As situações irregulares foram detectadas durante as diligências da Inspecção-Geral das Obras Públicas, e abrangeram os mandatos de Cardoso dos Reis, Brancaamp Sobral e Luís Pardal. A testemunha contou que, nos contratos com o sucateiro de Ovar, não havia medições de trabalhos, documentos que provassem acompanhamento das obras nem de fiscalização. No processo de averiguações da Inspecção-Geral das Obras Públicas, foram ainda detectados pagamentos sem suporte e trabalhos pagos que, afinal, não tinham sido aprovados.

Na sessão de ontem foi ainda ouvido José Rente, um antigo engenheiro da Refer. A testemunha afirmou que os negócios com Godinho eram sempre "nebulosos".

Manuel Godinho REFER Negligência
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)