Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
4

Região da Andaluzia pede água a Portugal

Uma delegação da Andaluzia pediu ontem ajuda a Portugal para fazer face às graves dificuldades de abastecimento de água com que se defronta aquela região espanhola.
11 de Julho de 2006 às 00:00
O pedido foi apresentado informalmente no âmbito de uma reunião bilateral da Comissão para a Aplicação e Desenvolvimento da Convenção da Albufeira, que se realizou no Ministério dos Negócios Estrangeiros.
O embaixador Santa Clara Gomes, que presidiu à reunião, não quis adiantar mais pormenores sobre o pedido de auxílio, uma vez que ainda não foi formalizado pelo governo espanhol, mas terá a ver com o reforço da captação no Chança, um afluente do Guadiana.
Entretanto, terá sido já “dado um acordo de princípio” à captação de água do Alqueva para efeitos de rega na Extremadura espanhola, segundo declarações do presidente do Instituto da Água à Lusa.
Falta assim quantificar as necessidades espanholas, de que forma poderiam ser satisfeitas e a partir de que rio, embora o Guadiana seja a fonte mais provável.
A região da Andaluzia, tal como a região do Mediterrâneo, está com problemas de abastecimento devido à seca, confirmou o director-geral espanhol da Água, Jaime Palop.
Pelo menos no que diz respeito à zona da Andaluzia, Portugal poderá ajudar permitindo, por exemplo, o aumento da captação de águas no lado espanhol, nomeadamente no Rio Guadiana.
“Trata-se de uma possibilidade mas por enquanto ainda não temos nenhum pedido oficial”, explicou ao CM fonte do Ministério do Ambiente.
Já o ano passado, em Junho, a ministra espanhola do Ambiente, Cristina Narbona Ruiz, formalizou um pedido de ajuda feito pela Região da Extremadura.
Só mesmo uma situação excepcional justificou ontem a presença de uma região autonómica, feita a convite de Portugal, numa reunião que se faz tradicionalmente entre representantes dos dois governos. Portugal e Espanha reuniram-se para discutir as questões da água, no âmbito Comissão para a Aplicação e Desenvolvimento da Convenção da Albufeira.
PORTAL NA NET VAI PEDIR INFORMAÇÃO
Até ao final do ano, a Comissão para a Aplicação e Desenvolvimento da Convenção da Albufeira vai disponibilizar na internet informação sobre as reservas, as chuvas ou os caudais dos rios, bem como as actas das reuniões e os documentos aprovados entre os dois países. Trata-se de permitir “a participação pública”, sublinhou o presidente da comissão, o embaixador Santa Clara Gomes. O director-geral espanhol da Água, Jaime Palop, considerou mesmo ser fundamental que a sociedade civil saiba bem o que se passa com este recurso escasso. Recorde-se que ainda ontem a associação ambientalista Quercus apelava a uma maior transparência nas negociações sobre os rios internacionais. “Não há segredos”, afirmou Santa Clara Gomes, garantindo que todas as informações estarão na internet.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)