Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
9

Praias e reabertura do comércio: Tudo o que precisa de saber sobre a 2.ª fase do desconfinamento

Conheça as medidas que entram em vigor a partir de dia 18 e o que se segue no plano do Governo.
Correio da Manhã 15 de Maio de 2020 às 18:25
A carregar o vídeo ...
Praias e reabertura do comércio: Tudo o que precisa de saber sobre a 2.ª fase do desconfinamento
O primeiro-ministro, António Costa, está esta sexta-feira a anunciar as medidas da 2.ª fase de desconfinamento em Portugal após o país ter mantido um aumento do número de casos estável. 

18 de maio - Dos restaurantes às escolas, comércio e lares
Os restaurantes cafés e pastelarias vão ter lotação máxima de 50% e também as esplanadas vão poder reabrir desde que com as normas acordadas entre a DGS e a restauração. 


Os 11º/12º anos ou 2º e 3º anos de outras ofertas formativas (nos horários entre as 10h - 17h) vão regressar ao espaço escolar. O primeiro-ministro sublinhou que é importante aprender a viver com o vírus na sociedade e isso acontecerá também no meio escolar. 

As creches vão reabrir com opção de manter o apoio à família caso os pais decidam continuar em casa. Já foram realizados 23.085 testes, que se traduz em 80% dos funcionários já testados, de modo a assegurar a maior segurança possível. 

Vão também ser distribuídos nas escolas 4,2 milhões de máscaras, 17.000 litros de desinfetante, 620 mil luvas, 966 mil aventais e 22.500 viseiras. 

Os lares terão apenas uma visita por utente, uma vez por semana, com duração de 90 minutos e marcação prévia. Será ainda exigido o distanciamento físico, máscara e regras de higienização. O primeiro-ministro destacou que é importante continuar a proteger os idosos por serem o grupo mais vulnerável. 

As lojas com porta aberta para a rua até 400 metros quadrados ou partes de lojas até 400 metros quadrados (ou maiores por decisão da autarquia) vão também poder reabrir. 

Também ainda a partir de dia 18 de maio, serão reabertos os museus, monumentos e palácios sempre com a regra do cumprimentos das normas e instruções definidas pela DGS.

30 de maio - Celebrações religiosas autorizadas
Numa fase posterior, dia 30 de maio, serão autorizadas celebrações religiosas comunitárias de acordo com regras definidas entre DGS e também confissões religiosas.

1 de junho - Teletrabalho deixa de ser obrigatório
A 1 de junho o teletrabalho deixa de ser obrigatório e passa a ser uma opção para os trabalhadores que o conseguirem fazer. As lojas do cidadão serão também reabertas. Nesta fase, as lojas com área superior a 400 metros quadrados e/ou inseridas em centros comerciais também poderão reabrir. As creches, pré-escolar e ATLs também voltam a reabrir de forma integral. 

Os cinemas, teatros, salas de espetáculos e auditórios também voltam ao ativo. 

6 de junho - A reabertura das praias, a app 'infopraia' e as novas regras 
A partir de dia 6 de junho já será permitido usar o areal mas com várias regras. O distanciamento físico terá de ser de 1,5 metros entre pessoas que não façam parte do mesmo grupo. 

Os chapéus-de-sol, toldos ou colmos terão de estar a 3 metros de distância uns dos outros  entre chapéus. As atividades desportivas com 2 ou mais pessoas estão interditas (exceto atividades náuticas, aulas de surf e desportos similares). O primeiro-ministro justifica que "nem a água do mar nem a água das piscinas são veículos de transmissão do vírus". 


A aplicação 'infopraia' foi a novidade apresentada por António Costa esta sexta-feira.  Esta será uma forma de conhecer a ocupação de cada praia em Portugal e permitir assim a qual nos devemos deslocar. A informação será atualizada de forma contínua, em tempo real, na app e no sítio da APA na internet.

Estará também interdito o estacionamento fora dos parques e zonas de estacionamento ordenado. Caso não estejam garantidas as medidas de segurança devido a incumprimento dos utentes ou concessionários, há a possibilidade de interdição da praia, por motivo de proteção da saúde pública.

O primeiro-ministro afirmou ainda ser impossível fiscalizar todas as praias e apelou: "Temos de nos fiscalizar a nós próprios". 

Mais testes não refletiram aumento nos casos positivos
Para Costa, não há motivos para retroceder ou adiar qualquer medida de desconfinamento tendo por base a análise dos últimos dias de desconfinamento. 

De acordo com vários gráficos apresentados, a tendência geral continua a ser de crescimento mas a maior subida prende-se com um surto bem localizado numa empresa na Azambuja. 

Houve ainda um aumento do número de testes realizados - Portugal é o 4.º país com maior capacidade de testagem - que não se refletiu num aumento dos casos positivos que se mantiveram estáveis.

Mais informação sobre coronavírus AQUI.

MAPA da situação em Portugal e no Mundo.

SAIBA como colocar e retirar máscara e luvas.

APRENDA a fazer a sua máscara em casa.

CUIDADOS a ter quando recebe uma encomenda em casa.

DÚVIDAS sobre coronavírus respondidas por um médico

Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24

António Costa Portugal governo (sistema) economia negócios e finanças
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)