Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
9

Rio derrotista com autárquicas no Porto aposta tudo em Lisboa

Moedas para a capital é consensual. Vitória de Moreira na Invicta dada como quase certa.
Salomé Pinto 27 de Fevereiro de 2021 às 08:52
Carlos Moedas é um trunfo de Rio e foi recebido com grande regozijo por todos os quadrantes sociais-democratas
Carlos Moedas é um trunfo de Rio e foi recebido com grande regozijo por todos os quadrantes sociais-democratas FOTO: Direitos Reservados
O nome de Carlos Moedas, para a Câmara de Lisboa, nas próximas Autárquicas, já estava na cabeça do líder do PSD desde dezembro, apesar do secretismo dos últimos meses, apurou o CM. Um trunfo recebido com grande regozijo por todos os quadrantes sociais-democratas, mesmo dos mais críticos de Rui Rio como Carlos Carreira: "Será um excelente presidente, um bom augúrio para as próximas escolhas." A aposta é para ganhar em coligação com o CDS.

Mas, no Porto, a segunda maior autarquia do País, reina o desânimo. Depois da nega de Paulo Rangel, visto como o homem-forte capaz de derrubar Rui Moreira, não restam muitas soluções, sabe o Correio da Manhã. Fontes ligadas à direção de Rio admitem que será muito difícil derrotar o atual presidente da Câmara do Porto. Rio ainda está a sondar potenciais candidatos e o processo vai demorar. Vladimiro Feliz, antigo vice-presidente de Rio na autarquia portuense, parece ser a única alternativa, não para vencer mas para conseguir pelo menos o segundo lugar e ficar à frente do PS.

Para Setúbal, Fernando Negrão já anunciou que é candidato. Em Leiria, a concelhia exige a Rio mais celeridade na escolha do cabeça de lista.

Telmo indeciso se continua líder da bancada do CDS
Com o mandato a chegar ao fim, Telmo Correia está indeciso se se recandidata a líder da bancada do CDS, depois da reunião tensa entre o presidente do CDS, Francisco Rodrigues dos Santos, e os deputados, por causa polémica do Conselho Nacional, onde a liderança de ‘Chicão’ foi posta à prova. Na próxima semana, os deputados reúnem-se para debater o futuro da bancada. As eleições deverão ser a 11 de março.
Ver comentários