Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
8

Ruas propõe correr fiscais à pedrada

O presidente da Câmara Municipal de Viseu e da Associação Nacional de Municípios, Fernando Ruas, propôs, terça-feira, aos presidentes de junta de freguesia do concelho que corressem “à pedrada” os funcionários do Ministério do Ambiente que fiscalizam e multam as obras realizadas pelas juntas de freguesia.
28 de Junho de 2006 às 11:39
Já esta quarta-feira, o autarca explicou que a afirmação pretendia mostrar o seu descontentamento e foi uma força de expressão que não deve ser tomada à letra, fazendo alusão à expressão “mata-mata” usada pelo seleccionador de Portugal, Luiz Felipe Scolari, para definir os jogos a eliminar, que, referiu, não implica que 'as equipas matem a equipa adversária'.
“A expressão se calhar é forte de mais, mas toda a gente a entendeu. Serviu para expressar a minha discordância com a forma como as autarquias estão a ser tratadas”, disse Ruas à rádio TSF esta manhã, admitindo que deveria ter utilizado outra expressão. “Por exemplo, ´é preciso dar-lhes uma corrida em pêlo’ ou ‘chegar-lhes o fogo ao rabo’”.
A polémica afirmação de Fernando Ruas foi feita durante uma reunião da Assembleia Municipal de Viseu. Referindo-se aos autos passados às juntas de freguesia do concelho pelos funcionários do Ministério do Ambiente, o autarca propôs: “Corram-nos à pedrada, a sério. Nós queremos gente que vá ajudar as freguesias, não queremos gente que obstaculize o seu desenvolvimento”.
Na altura, Ruas garantiu estar “a medir muito bem” aquilo que estava a dizer, defendendo que os funcionários do Ministério do Ambiente, que “na maioria dos casos, aparecem para multar as juntas de freguesia” devem ter “a dignidade de primeiro avisar os autarcas locais”, o que, no seu entender, “é uma questão de respeito por quem foi eleito pelo povo.”
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)