Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
1

Rui Rio e Montenegro ‘contam espingardas’ para disputa de liderança no PSD

Líder leva moção de confiança a votos no Conselho Nacional. Rio acusa apoiantes de Montenegro de quererem manter cargos
Wilson Ledo 13 de Janeiro de 2019 às 01:30
Rui Rio, presidente do PSD
Rui Rio, presidente do PSD
Luís Montenegro quer eleições diretas no PSD
Rui Rio, presidente do PSD
Rui Rio, presidente do PSD
Luís Montenegro quer eleições diretas no PSD
Rui Rio, presidente do PSD
Rui Rio, presidente do PSD
Luís Montenegro quer eleições diretas no PSD

Depois de Rui Rio ter recusado o repto de Luís Montenegro para eleições diretas, começou um verdadeiro ‘contar de espingardas’ no PSD. "Eu próprio facilito-lhes a vida e apresento uma moção de confiança", comunicou este sábado o atual líder social-democrata.

É então no Conselho Nacional (CN) que se vai decidir o futuro do partido. O presidente deste órgão do PSD, Paulo Mota Pinto, já recebeu o pedido de convocação enviado por Rui Rio e espera avançar com uma data já no início da próxima semana, mesmo que o presidente do PSD não tenha feito sugestões ou pedido urgência. As regras ditam depois um prazo máximo de 15 dias para realizar o encontro.

Até lá, Rio e Montenegro vão ter de contar aliados para conseguir levar as suas vontades em frente. O CN é composto por 136 membros, um número que exclui Marcelo Rebelo de Sousa, já que a sua militância está suspensa por ocupar o cargo de Presidente da República.

Se todos os membros do CN votassem, Rio teria de assegurar 69 votos para continuar à frente do partido. Embora o órgão só tenha poderes para destituir a atual direção e não o líder do partido, seria pouco provável que Rio se mantivesse sem a sua equipa caso não conseguisse a maioria. Perante a moção de confiança, Luís Montenegro só poderá disputar a liderança do PSD, através de eleições diretas, se o atual presidente não tiver sucesso nessa mesma votação. Com o PSD dividido, não há um resultado previsível à vista, garantem as fontes do partido ouvidas pelo CM.

Rio acusa os apoiantes de Montenegro de quererem manter "os seus lugares nas próximas listas do partido". "Lançar o PSD numa nova disputa interna à porta de eleições é fazer o jogo do PS e prestar serviço de primeiríssima qualidade a Costa", afirmou este sábado no Porto.

Apesar dos contactos do CM, não foi possível obter uma reação de Luís Montenegro.

Presidente ouve opositor de Rio esta segunda-feira

Luís Montenegro tem uma audiência com o Presidente da República esta segunda-feira, pelas 14h00, no Palácio de Belém. Marcelo Rebelo de Sousa ouve o candidato à liderança do PSD depois de se ter reunido com Rui Rio no Porto, na sexta. Apesar de dizer não querer interferir na "vida do PSD", a postura de Marcelo tem vindo a ser criticada por alguns militantes, como Miguel Morgado, outro potencial candidato à corrida.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)