Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
6

SAMPAIO AVISA DURÃO

O Presidente da República, Jorge Sampaio, lançou ontem duras críticas à política económica e social do Governo a propósito de situação dramática de desemprego que se vive no País.
13 de Fevereiro de 2003 às 00:00
Precisamente no dia em que recebeu, a título excepcional, um grupo de trabalhadoras da fábrica Bawo, de Estarreja, e o secretário-geral do PS, Ferro Rodrigues, deslocou-se à zona da Guarda para visitar fábricas onde se têm verificado despedimentos. Ferro tem estado a recolher contributos para uma interpelação ao Governo sobre política social. O Presidente da República lembra que a situação “não é única e que se insere num contexto económico difícil, com agravamento do desemprego e a emergência dos problemas sociais daí decorrentes, num quadro de crescimento económico à escala internacional constantemente revisto em baixa”.

Sampaio, a propósito, acrescentou ainda que as pessoas “não são coisas nem números”, tal como, outro socialista, António Guterres, que optou mesmo por usar a frase num cartaz de campanha. Assim, os socialistas falam a uma só voz e alertam para o desemprego em Portugal.

DISCURSO ATRASADO

O discurso do Presidente da República chegou “com quatro anos de atraso”. Esta é, pelo menos, a opinião do economista Tavares Moreira, para quem “discursos deste tipo tinham sido muito úteis na altura em que Portugal entrou para a zona euro, porque devia ter percebido as consequências” desse passo.

Em conversa com o CM, o economista considerou que desde a entrada para a zona euro, o Governo deveria ter-se empenhado em acautelar uma crise, mas em vez disso “deixou subir os custos, com a função pública ao comando – com os respectivos aumentos salariais – e com um relaxamento em relação à produtividade nas empresas”.

Quanto àquilo que pode ser feito agora para remediar a situação, Tavares Moreira não vê outra alternativa senão o que o Governo tem feito: “Insistir no saneamento das finanças públicas, evitar o desperdício e incentivar as empresas de modo a que estas aumentem a produtividade”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)