Barra Cofina

Correio da Manhã

Política

SAMPAIO DESVALORIZA POLÉMICA

O Presidente da República voltou ontem a condicionar o prolongamento da missão da GNR no Iraque à existência de um pedido do futuro Governo iraquiano de transição, afirmando, no entanto, não perceber "a confusão"criada quinta-feira.
Não percebo qual foi a razão de tanta confusão", afirmou Jorge Sampaio à margem de uma cerimónia comemorativa do 30.º aniversário da Associação dos Deficientes das Forças Armadas (ADFA).
15 de Maio de 2004 às 00:00
SAMPAIO DESVALORIZA POLÉMICA
SAMPAIO DESVALORIZA POLÉMICA FOTO: Paulo Carrico/Lusa
O chefe de Estado referia-se implicitamente à aparente dissonância das posições do primeiro-ministro, Durão Barroso, e do ministro da Administração Interna, Figueiredo Lopes, sobre o prolongamento da missão da GNR no Iraque .
Sampaio insistiu que "não há nenhuma alteração" dos pressupostos que poderão permitir a continuação do contingente português no Iraque, voltando a condicionar o prolongamento da missão a dois factores. "O que está claro, do meu ponto de vista, é que havendo a 30 de Junho uma alteração evidente de transição de soberania, passando das forças de coligação ocupantes para um governo de transição até às eleições, se terá de ponderar duas coisas: primeiro, qual a posição desse novo governo relativamente às questões de segurança e, segundo, qual a posição desse governo relativamente às forças que serão necessárias para os ajudar e que pedidos é que fazem", sublinhou.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)