Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
7

SAMPAIO RECEBE LISTA POR TELEFONE

Os secretários de Estado de Pedro Santana Lopes foram apresentados ontem ao Presidente da República. A lista dos novos elementos da equipa governativa foi comunicada, por telefone, a Jorge Sampaio pelo próprio primeiro-ministro, assegurou ao CM fonte de Belém.
21 de Julho de 2004 às 00:00
No entanto, mais uma vez o novo chefe de governo fez segredo em relação aos nomes e, apesar de ter sido indicada a eventual divulgação da lista pelo seu gabinete de comunicação, até à hora de fecho da edição do jornal nada foi revelado.
Assim, e ao que tudo indica os novos secretários de Estado só serão confirmados hoje, por volta das 18 horas, no Palácio da Ajuda, no momento em que deverão tomar posse no XVI Governo Constitucional. O mistério à volta dos restantes elementos da equipa de Santana Lopes não impediu, no entanto, a circulação de alguns nomes.
Na lista, ao que o CM apurou junto de fonte social-democrata, alguns dos nomes dos secretários de Estado não serão totalmente desconhecidos, uma vez que faziam parte do anterior governo de Durão Barroso.
Nuno Magalhães, do PP, poderá permanecer na Secretaria de Estado da Administração Interna. Na Justiça poderá continuar Miguel Macedo, com a novidade de Paulo Rangel para secretário de Estado adjunto.
Luís Paes Antunes poderá ser adjunto de Álvaro Barreto, ministro de Estado e dos Assuntos Económicos.
Para o Ambiente o nome falado é o de Jorge Moreira da Silva, que transita do Ensino Superior. O secretário de Estado do Turismo poderá ser Carlos Martins. Para as autarquias o nome apontado é o de José Cesário, que ocupava o cargo de secretário de Estado das Comunidades. Paulo Pereira Coelho é dado como certo na Administração Interna onde ficará também Nuno Magalhães. Henrique Freitas aparece ligado à Secretaria de Estado da Cooperação.
Certo mesmo é o facto de Santana Lopes ter falado na eventual redução de secretarias de Estado e de, na segunda-feira, Morais Saramento ter afirmado que menos secretários de Estado “não é obrigação, mas sim um objectivo”.
OS SECRETÁRIOS DE ESTADO
Algumas das figuras veiculadas ontem para trabalhar no XVI Governo constitucional recém-empossado chegam pela primeira vez a cargos de Estado. A juventude parece ser uma marca que Santana Lopes pretende impor no Executivo. Outros secretários de Estado de Durão Barroso transitam para pastas radicalmente distintas:
Ministro de Estado, das Actividades Económicas e do Trabalho: Luís Paes Antunes; Graça Proença de Carvalho e Manuel Lencastre
Ministério das Finanças e da Administração Pública: Vasco d’ Orey, Miguel Morais Leitão e Norberto Rosa
Ministério dos Negócios Estrangeiros e das Comunidades Portuguesas: Mário David, Henrique Freitas e Carlos Gonçalves
Ministério da Administração Interna: Nuno Magalhães e Paulo Pereira Coelho
Min. das Cidades, Administração Local, Habitação e Desenvolvimento Regional: José Cesário, José Eduardo Martins e Rosário Águas
Ministério da Justiça: Miguel Macedo e Paulo Rangel
Ministério da Saúde: Pedroso Lima e Patinha Antão
Ministério da Segurança Social, da Família e da Criança: João Sá
Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações: Jorge Borrego
Ministério do Ambiente e do Ordenamento do Território: Jorge Moreira da Silva
Ministério do Turismo: Carlos Martins
Ministro Adjunto do Primeiro-Ministro: Pedro Duarte e Hermínio Loureiro
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)