Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
1

Santana Lopes acusa estratégia para antecipar legislativas

Pedro Santana Lopes afirmou que o primeiro-ministro, José Sócrates, pretende “esticar a corda” nas relações institucionais com a Presidência da República para antecipar as eleições legislativas para antes da europeias e assim evitar a um calendário eleitoral incómodo
5 de Dezembro de 2008 às 09:42
Santana Lopes
Santana Lopes FOTO: d.r.

“Este calendário eleitoral não é nada cómodo para o primeiro-ministro. Europeias primeiro, autárquicas misturadas com legislativas”, disse Santana LOpes, que falava ontem à noite no Porto, durante uma sessão de homenagem a Francisco Sá Carneiro.

“Acredito que haja uma tentativa, mais ou menos fundamentada, para o mudar. Acho que o partido deve estar preparado para isso”, acrescentou Santana Lopes, num recado ao PSD.

Santana Lopes reciordou que o mandato de José Sócrates completa quatro anos em Março de 2009, e considerou que o PS tem aproveitado o Estatuto dos Açores para 'esticar a corda' nas relações com o Presidente da República.

'Se o primeiro-ministro chegar ao pé do PR, apresentar a demissão do Governo e disser quero eleições antecipadas, na actual situação, a apenas seis meses do fim da legislatura, qual é o poder do Presidente?”, questionou-se Santana Lopes.

“Dizer não? Nomear outro Governo, correndo o risco de ele não passar no Parlamento e ficar em gestão? Haver uma bipolarização intensa entre o Presidente da República e o primeiro-ministro? Não acredito que este aumento da tensão institucional seja por acaso ou pelas duas normas do Estatuto dos Açores”, insistiu o antigo líder social-democrata.

Ver comentários