Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
1

Seis governantes com subsídios

Só um governante, o secretário de Estado da Administração Local, Paulo Júlio, assumiu ontem, pelo seu gabinete, que mantém, os 1152 €/ /mês de subsídio de alojamento. Os restantes cinco colegas de Executivo, todos secretários de Estado, não esclareceram se abdicam ou não. Para já, mantém-se o subsídio para seis elementos do Governo, depois de três desistências. Em causa estão perto de 7 mil euros/mês.
25 de Outubro de 2011 às 01:00
O ministro da Defesa renunciou ontem ao subsídio
O ministro da Defesa renunciou ontem ao subsídio FOTO: Manuel Teles/Lusa

Os gabinetes de Juvenal Peneda, secretário de Estado-adjunto do ministro da Administração Interna, de Cecília Meireles, do Turismo, de Marco António Costa, da Solidariedade e Segurança Social, e da subsecretária de Estado adjunta dos Negócios Estrangeiros, Vânia Barros, não responderam em tempo útil. Do lado do secretário de Estado das Florestas, Daniel Campelo, a resposta é que sobre este assunto "não há nada a acrescentar".

Quem renunciou ontem foi o ministro da Defesa, Aguiar--Branco, por solidariedade, além do secretário de Estado das Comunidades, José Cesário, que tem casa própria em Lisboa, apesar de ter residência permanente em Viseu. Para Marcelo Rebelo de Sousa, o subsídio deve ser suspenso porque " é uma das medidas para a classe política dar o exemplo".

SUBSÍDIOS GOVERNANTES GOVERNO MINISTROS
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)