Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
4

SEIXAL E BARREIRO MAIS PERTO

Os deputados do PSD eleitos pelo distrito de Setúbal propuseram ao ministro das Obras Públicas, Transportes e Habitação que antecipe a construção da ponte entre o Seixal e o Barreiro, prevista nos planos da III fase do Metropolitano Sul do Tejo, aproveitando as obras de reconversão dos espaços industriais da Siderurgia Nacional e da Quimigal. Carmona Rodrigues não deu uma resposta definitiva, mas mostrou-se receptivo à proposta.
4 de Novembro de 2003 às 00:00
Aproveitando a presença do ministro na cerimónia de inauguração dos novos catamarans que fazem a ligação fluvial entre Lisboa e o Barreiro, o presidente da distrital de Setúbal do PSD lembrou a importância desta obra para a mobilidade dos cerca de 500 mil habitantes dos municípios do Seixal, Barreiro, Moita e Almada. O Seixal e o Barreiro estão separados por 500 metros de rio, mas actualmente é preciso percorrer cerca de 17 quilómetros para fazer a ligação entre os dois municípios. “O que falta fazer é uma avenida”, disse ao Correio da Manhã Luís Rodrigues, “uma pequena obra se compararmos com a terceira travessia do Tejo”.
Nos planos para a III fase do Metropolitano Sul do Tejo está prevista a construção de uma ponte ferroviária ligeira, mas não há qualquer data para o arranque da obra, pois o avanço da linha do metro vai depender da procura. A ideia é antecipar a sua construção e permitir também a circulação automóvel, fazendo a ligação entre dois grandes centros urbanos.
Ver comentários