Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
5

Sete lutam por lugar

Situação financeira da autarquia é uma das grandes preocupações dos candidatos
5 de Setembro de 2013 às 01:00

Júlio Barroso, eleito pelo PS, está afastado da corrida à Câmara de Lagos, devido à lei de limitação de mandatos. Deixa obras feitas, mas também uma câmara em dificuldades financeiras – foi obrigada a recorrer a um empréstimo do Governo (9,5 milhões) e tem uma dívida de curto prazo de 14,4 milhões. Para substituir Júlio Barroso não faltam candidatos: são sete.

O PS aposta em Joaquina Matos, que foi vice-presidente de Barroso. Esta reconhece que a situação financeira é uma condicionante, prometendo especial atenção "à área social e ao apoio à economia local".

O PSD escolheu Nuno Serafim, advogado que defende a necessidade de "mudar o paradigma da gestão atual". Valentim Rosado, ex-presidente da câmara, encabeça a lista à Assembleia. CDS e MPT avançam com Artur Rego, deputado, que propõe uma autarquia "centrada nas pessoas". Luís Reis, economista, é candidato da CDU. O BE apresenta Manuela Goes, professora, cujo lema é "desbloquear e mudar". Paulo Rosário, funcionário público, é o candidato da Plataforma de Cidadania, e Luís Barroso, empresário, do Movimento Lagos com Futuro.

AUTÁRQUICAS ELEIÇÕES LAGOS
Ver comentários