Silvano diz que parlamento deve “reflectir se um líder partidário pode ser deputado”

Secretário-geral do PSD diz não ter recebido "nem um euro" pelas reuniões em que foi dado como presente, não estando no local.
18.11.18
  • partilhe
  • 1
  • +
José Silvano, o secretário-geral do PSD envolvido na polémica das falsas presenças, garante que não recebeu "nem um euro" por ter sido dado como presente pela deputada Emília Cerqueira nas duas reuniões em que não compareceu.

"Já tinha participado em reuniões parlamentares que me conferiam o direito a receber a respectiva ajuda de custo referente a esses dois dias", garante. "Num dos dias ela [Emília Cerqueira] entrou mais vezes com a minha password, o que mais prova que a intenção era de consulta", afirma Silvano.

A demora de Emília Cerqueira a assumir as responsabilidades deveu-se a ela não "ter agido com maldade", o que fez "com que não lhe tivesse passado pela cabeça que, com um simples acto de trabalho, estaria a criar um enorme escândalo mediático".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!