Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
1

Sindicalistas acampados à frente da Assembleia da República

Sindicalistas da função pública iniciaram esta segunda-feira uma vigília de 4 dias, frente à Assembleia da República, protestando contra as medidas de austeridade que o país está a sofrer.

25 de Julho de 2011 às 15:33
CGTP tem propostas alternativas às que têm sido anunciadas pelo Governo
CGTP tem propostas alternativas às que têm sido anunciadas pelo Governo FOTO: Vítor Mota

Os cerca de 25 sindicalistas da função pública, que montaram as tendas frente à AR, estão em protesto contra as medidas de austeridade que atingem Portugal. Apesar de não terem licença para tal, defendem que esta acção é o primeiro passo da Federação Nacional dos Sindicalistas da Função Pública no sentido de “uma caminhada de resistência e de luta” contra os cortes nos salários e nas pensões, os despedimentos, a mobilidade especial e a extinção de serviços” do Estado.

Ana Avoila, da Federação Nacional dos Sindicalistas da Função Pública, refere que a CGTP tem propostas alternativas às que têm sido anunciadas pelo Governo “É verdade que houve agora uma alteração, mas não será ainda a necessária, porque nós pensamos que se não houver investimento no tecido produtivo, na indústria e na agricultura, estas são medidas pontuais que não resolvem os problemas das pessoas.”

Ana concorda que é necessário o Estado “cortar nas suas gorduras” dando o exemplo que existem muitas “fundações e institutos”, desnecessários. Porém, refere que já ouviu dizer que (um dos que deverá acabar) é o Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social “e se for o IGFSS é no sentido de acabar com a Segurança Social, integrá-lo no Orçamento do Estado para levar à prática uma Segurança Social assistencialista e com isso nós não concordamos”.

Os participantes da vigília, que durará até quinta-feira, vão participar na concentração de sindicalistas da CGTP entre o largo Camões e a Assembleia da Republica. 

CGTPARmedidas austeridadeGoverno
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)