Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
6

Soares admite que não queria ser candidato

Mário Soares admitiu ter sido pressionado a ser candidato à Presidência da República nas últimas eleições que deram a vitória a Cavaco Silva e que o PS decidiu tarde demais levando-o a entrar corrida em que "os jogos já estavam feitos".
31 de Agosto de 2006 às 09:41
Em entrevista ao jornal 'Diário de Notícias', puiblicada na edição desta quinta-feira, quebra o silêncio que manteve depois da derrota nas eleições presidenciais, e admite estar a começar "outra fase" da sua vida, depois de um "período de reserva e reflexão".
Questionado sobre as últimas presidenciais, Mário Soares afirma que "não queria ser candidato". "Fui pressionado de vários lados. Não só do PS", afirmou. "Não voltei as costas. Mas hoje apercebo-me de que os jogos já estavam feitos", disse ainda o ex-presidente.
Numa avaliação da actual situação política, Soares mostra confiança na actuação do Governo, afirmando que o Executivo tem "dado provas de estar em cima dos acontecimentos". O histórico do PS afirma também que José Sócrates ultrapassou as suas expectativas "como homem político e como governante".
Quanto ao relacionamento entre o Presidente da República, Cavaco Silva, e o primero-ministro, José Sócrates, disse que o entendimento actual já era esperado.
Na nova fase da sua vida que quer agora iniciar, o antigo Chefe de Estado projecta publicar mais um livro e regressar à televisão.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)