Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
9

Soares pede escrúpulo

O candidato presidencial, apoiado pelo PS, Mário Soares, apelou ontem a mais “escrúpulo” na escolha das novas privatizações, defendendo que o Estado não deve abdicar dos bens estratégicos.
29 de Novembro de 2005 às 00:00
Candidato apoiado pelo PS pede cuidado nas privatizações
Candidato apoiado pelo PS pede cuidado nas privatizações FOTO: Paulo Cunha/Lusa
“Fui eu que abri as portas às privatizações, mas agora também acho que há a mais”, afirmou Soares, em Santarém, considerando que “as novas privatizações devem ser pensadas estrategicamente e com muito escrúpulo” porque “o Estado não pode ficar desarmado”. Como exemplo de más privatizações, Soares referiu o caso das pousadas nacionais.
Ainda ontem, o ex-Presidente defendeu a importância dos partidos na democracia, classificando de “reaccionários” os ataques dirigidos por alguns sectores da sociedade.
Na opinião de Soares, a tese contra os partidos traduz uma “visão reacionária” sem correspondência à realidade. “Não há profissão mais nobre do que a política, quando feita com moralidade”, sublinhou.
Nesse sentido, o candidato apelou à participação dos mais jovens nos actos eleitorais, considerando que a ditadura, “48 anos”, é a principal causa de atraso do País.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)