Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
5

Socialistas mais à frente

O PS reforçou a liderança na tendência de voto para vencer as eleições Legislativas. A duas semanas da votação, PS e PSD ainda estão, segundo uma sondagem CM/Aximage realizada entre 14 e 17 de Setembro, no limite formal do empate técnico, mas os socialistas aumentaram para 6,4% a vantagem sobre os sociais-democratas. Os resultados deste inquérito de opinião indicam também uma tendência de concentração de votos nos dois maiores partidos, com BE e CDS-PP a serem os mais afectados.
18 de Setembro de 2009 às 00:30
Sócrates com Ferro e Carrilho em Paris, na estação do TGV
Sócrates com Ferro e Carrilho em Paris, na estação do TGV FOTO: Ricardo Oliveira

No espaço de duas semanas, PS e PSD subiram nas intenções de voto, mas o crescimento da tendência de voto é maior nos socialistas do que nos sociais-democratas: mesmo com as polémicas em torno do TGV e da extinção do ‘Jornal Nacional’ da TVI, apresentado por Manuela Moura Guedes, o PS subiu de 34,5% para 36,1% e o PSD cresceu de 28,9% para 29,7%.

Como há 4,3% de indecisos, inferior aos seis por cento de há duas semanas, e a margem de erro se mantém em 3,58%, a diferença entre PS e PSD não é ainda definitiva para a vitória dos socialistas, apesar de estes terem uma tendência mais favorável. Para já, 65,4% dos inquiridos atribuem a vitória ao PS com José Sócrates, contra 27,2% ao PSD de Manuela Ferreira Leite, e Sócrates reúne mais confiança para chefiar o Governo.

Já CDU, CDS-PP e BE descem na tendência de voto. BE e CDS-PP são os mais afectados, o que indicia uma eventual transferência de votos dos bloquistas para o PS e dos democratas-cristãos para o PSD.

FICHA TÉCNICA

Objectivo: Legislativas 2009 Universo: Indivíduos inscritos nos cadernos eleitorais em Portugal com telefone fixo no lar ou possuidores de telemóvel Amostra: Aleatória e estratificada (região, habitat, sexo, idade, escolaridade, actividade e voto legislativo) e representativa do universo. Foi extraída de um subuniverso obtido de forma idêntica. A amostra contou com 753 entrevistas efectivas: 316 a homens e 437 a mulheres; 181 no Interior, 301 no Litoral Norte e 271 no Litoral Centro Sul; 258 em aldeias, 241 em vilas e 254 em cidades. A proporcionalidade pelas variáveis de estratificação é obtida após reequilibragem amostral Técnica: Entrevista telefónica por CATI (Computer Assisted Telephonic Interview) Trabalho de campo Decorreu entre os dias 14 e 17 de Setembro de 2009, com uma taxa de resposta de 75,7% Erro probabilístico: Para o total de uma amostra aleatória simples com 753 entrevistas, o desvio-padrão máximo de uma proporção é 0,018 (ou seja, uma margem de erro - a 95% - de 3,58%) Responsabilidade do estudo: Aximage Comunicação e Imagem Lda., sob a direcção técnica de Jorge de Sá e João Queiroz.

Ver comentários