Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
3

Sócrates elogia competência da Administração Pública

O primeiro-ministro, José Sócrates, afirmou que o Cartão de Cidadão, ontem lançado na ilha açoriana do Faial, demonstra que Portugal possui uma Administração Pública moderna, exigente e ambiciosa.
15 de Fevereiro de 2007 às 00:00
José Sócrates e a jovem Cristina Maia
José Sócrates e a jovem Cristina Maia FOTO: Eduardo Costa / Lusa
No lançamento nacional do novo documento de identificação pessoal na cidade da Horta, José Sócrates salientou que os portugueses devem, por isso, sentir “orgulho” na sua Administração Pública.
“Os portugueses têm de perceber que têm uma Administração Pública competente”, que revelou no processo de criação do Cartão do Cidadão que sabe ser “moderna, exigente e ambiciosa”, afirmou. O primeiro-ministro recordou críticas a este projecto, que consideravam “impossível” a aplicação do Cartão de Cidadão, devido à dificuldade de articulação dos diversos serviços da Administração Pública.
Para José Sócrates, a cerimónia de ontem de entrega dos primeiros dois cartões demonstra que o que “parecia uma utopia há seis anos” foi possível concretizar, graças ao esforço e dedicação da Administração Pública.
Na sua opinião, o facto de a cerimónia de lançamento do Cartão de Cidadão ter ocorrido na cidade mais periférica do País e da Europa revela, também, que o cartão “é para todos” os portugueses.
Dois cartões foram ontem atribuídos a Cristina Resendes Maia, 15 anos, pelo seu bom desempenho escolar, e João Ferreira Matos, 86 anos, por ser um dos cidadãos mais idosos da ilha açoriana do Faial.
O cartão terá um prazo de validade que não pode exceder os cinco anos e custará 12 euros.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)