Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
5

Sócrates nega visita à Madeira e toca na ferida de Jardim

O primeiro-ministro afirmou ontem que não tem prevista qualquer visita oficial à Madeira, em resposta ao apelo lançado pelo presidente do Governo Regional madeirense. No discurso de encerramento do XIII Congresso do PS-Açores, José Sócrates aproveitou para recuperar a questão da Lei das Finanças Regionais, que está no centro da polémica entre o Governo e Alberto João Jardim.
21 de Abril de 2008 às 00:30
Líder do PS esteve nos Açores
Líder do PS esteve nos Açores FOTO: D.R.

"Não tenho nada previsto", disse Sócrates após o termo do Congresso do PS-Açores, arrefecendo as expectativas de Jardim, que ontem afirmou que "o primeiro-ministro deve fazer uma visita oficial à Madeira e não vir à região a propósito de um evento qualquer". Já no encerramento do Congresso açoriano, o primeiro-ministro reservou parte do seu discurso para aludir indirectamente à situação na Madeira, garantindo que os socialistas não encaram a autonomia "como uma arma de arremesso ou instrumento de guerrilha que serve apenas para disfarçar incapacidades próprias".

Sócrates referiu ainda que os "Açores e Madeira são diferentes" e que a Lei de Finanças Regionais institui essa diferença. "É por isso que, pela primeira vez, essa Lei das Finanças Regionais, que é absolutamente justa, trata de forma desigual o que é desigual, porque isso é que é fazer justiça", disse.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)