Barra Cofina

Correio da Manhã

Política

Sócrates quer acordo na Europa

A discussão em torno dos nomes dos candidatos aos dois cargos institucionais criados pelo Tratado de Lisboa não fazem parte da agenda oficial do Conselho Europeu, mas está a dominar o debate nos bastidores. José Sócrates, defendeu esta quinta-feira, em Bruxelas, que a atribuição dos cargos deve ser definida através de um acordo entre socialistas e conservadores.
29 de Outubro de 2009 às 19:35
Sócrates defendeu acordo entre socialistas e conservadores
Sócrates defendeu acordo entre socialistas e conservadores FOTO: Manuel de Almeida/Lusa

'O mais importante é que haja um acordo entre as duas grandes famílias europeias [PPE e PSE]', afirmou o José Sócrates à entrada da cimeira em Bruxelas.

Em causa estão os cargos de presidente do Conselho Europeu e Alto Representante da Política Externa Europeia, criados pelo Tratado de Lisboa. Apesar de o documento aguardar a ratificação da República Checa, os nomes dos candidatos já estão em debate. Tony Blair soma apoios para presidente do Conselho, mas hoje o presidente do Parlamento Europeu, Jerzy Buzek, propôs a designação de uma mulher para o cargo.

A líder do PSD, Manuela Ferreira Leite, que também esteve hoje em Bruxelas para uma mini-cimeira do PPE, considerou que a atribuição dos cargos deve aguardar a conclusão do processo de ratificação do Tratado de Lisboa.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)