Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
7

TODOS À VOLTADE PORTAS

A ministra da Justiça e membro da Comissão Política Nacional do CDS-PP, Celeste Cardona, não tem dúvidas em considerar que o congresso do partido do próximo fim-de-semana vai "reforçar ainda mais" a liderança de Paulo Portas. Para isso, pediu união aos militantes do partido: "Vamos todos apoiar a equipa directiva que o nosso líder vai escolher", apelou aos militantes.
22 de Setembro de 2003 às 00:00
Celeste Cardona, enquanto dirigente partidária, fez a sua primeira aparição pública ontem em Viseu onde inaugurou a reestruturada sede do CDS-PP, tendo depois participado na festa distrital que se realizou em Armamar, onde marcaram presença muitos simpatizantes. Aliás, um dos aspectos que importa referir é que em Viseu e em Armamar estiveram muitas pessoas à espera dos dirigentes do CDS-PP, muito mais do que o habitual e em outras alturas, o que vem confirmar que um partido quando no poder tem outra mobilização.
No final da inauguração da sede de Viseu, Celeste Cardona, referiu estar convencida que o congresso do partido que se realizará no próximo fim-de-semana no Porto vai ficar marcado pelo reforço da liderança de Portas. "Espero uma grande unidade em volta do nosso presidente e em redor do seu projecto e ideias. Tenho a certeza de que é isso que vai acontecer e que os militantes vão apoiar a equipa directiva que o nosso líder vai escolher", afiançou Cardona, acrescentando: "O congresso servirá também para o reforço dos valores que representamos para o País. Somos um partido da estabilidade e estou crente que vai haver um reforço da unidade e partilha à volta de Paulo Portas", referiu.
No distrito de Viseu, Cardona deixou uma mensagem de optimismo quanto ao futuro do País. “É nosso objectivo que os portugueses tenham melhores condições de vida. É isso que o nosso partido pretende e é para isso que nós trabalhamos”, garantiu aos militantes.
'JUSTIÇA JUNTO DAS PESSOAS'
Enquanto ministra da Justiça, Celeste Cardona voltou ontem a reafirmar em Viseu que é objectivo do Governo continuar a reforma deste sector, garantindo que, até ao final do corrente ano, vão abrir em várias zonas do País nove novos tribunais administrativos e tributários, que irão suprir algumas deficiências ainda existentes nessas regiões. "Este Governo está a fazer um grande esforço no sentido de melhorar e optimizar os serviços da Justiça. Até ao final do ano vamos abrir novos tribunais. Estamos empenhados nesta reforma que está em curso cujo objectivo principal é aproximar os cidadãos da Justiça. Queremos a Justiça junto das pessoas e melhorar o sistema judicial para o bem de todos os cidadãos e do País".
Celeste Cardona deixou também a garantia que o Tribunal Administrativo de Viseu vai ficar na cidade, não confirmando os rumores que davam conta de que aquele serviço judicial iria ser ‘desviado’ para a cidade de Aveiro.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)